A argumentação

A argumentação é um recurso de linguagem amplamente utilizado tanto na escrita quanto no discurso oral.

Hoje os alunos, especialmente do Ensino Médio, são estimulados a desenvolver suas próprias opiniões e sustentá-las em textos argumentativos. Além de um importante método de avaliação, esse tipo de atividade permite aos alunos refletir de maneira crítica a respeito dos problemas que os cercam e propor soluções, o que os influencia a ser cidadãos ativos da sociedade.

O que é, então, uma boa argumentação? Como dar base para os argumentos? Como argumentar da maneira certa?

A pedagoga Noemi Lemes diz: "uma argumentação bem-sucedida é aquela que trabalha com o novo, quando o aluno expressa de forma clara e lógica sua própria perspectiva”.

Reproduzir opiniões do senso comum em textos vagos e superficiais, "inventar" várias evidências ou relacionar ideias aleatórias para sustentar um ponto de vista não vai dar força alguma à argumentação.

Expor as ideias de maneira organizada, usar corretamente os recursos e normas gramaticais e ser capaz de fundamentar as afirmações logicamente produzirá argumentos de qualidade com capacidade de convencimento e estímulo ao diálogo e troca de ideias.

Se constroem argumentos visando explicar um ponto de vista com credibilidade. O objetivo não é apenas passar uma informação, muito menos impor uma opinião como a única correta. Pode-se propor uma solução para um problema ou justificar-se por determinada posição ou pensamento.

Como dar base para os argumentos?

A boa argumentação deve estimular o raciocínio de maneira inteligente. Para isso, pode-se usar dados e estatísticas reais, ilustrações, conteúdo especializado na área, entre outros. No entanto, o uso de generalizações, clichês e opiniões sem base concreta apenas encherá espaço e não adicionará valor à argumentação.

A contra argumentação

Esse recurso, uma oposição bem fundamentada, é justamente empregado para "responder" ou rebater os argumentos expostos. Deve seguir as mesmas diretrizes da argumentação para ter credibilidade, além de ser capaz de superar a ideia, a justificativa e as evidências anteriormente apresentadas com base em novos pensamentos e dados.

Como argumentar da maneira certa?

Além de apresentar uma ideia plausível e baseá-la em exemplos concretos, deve-se levar em consideração o modo de argumentar, visando passar a mensagem de maneira eficaz e adequada. Pode-se usar a argumentação passiva, agressiva ou assertiva. Veja alguns exemplos:

Passiva: "Talvez seja melhor não obrigar os estudantes..."

Agressiva: “Obrigar os estudantes é completamente ridículo e inaceitável..."

Assertiva: “Obrigar os estudantes não é o melhor modo de lidar com a situação, pois pode incitar represálias..."

Recomenda-se usar tom assertivo nas argumentações, mostrar firmeza nas próprias convicções e respeito pela opinião alheia, além de abrir espaço para contra argumentações e debates.

Argumentação em textos argumentativos

Abaixo estão listados alguns tipos de textos argumentativos, os quais, em sua maioria, seguem a estrutura de introdução + desenvolvimento + conclusão.

Texto Dissertativo-Argumentativo
  • apresenta tema;
  • argumentação é forte característica do desenvolvimento;
  • exposição e defesa do pensamento do autor.
Texto Editorial
  • texto opinativo e crítico;
  • normalmente conta com aspectos subjetivos do autor;
  • objetivo de convencer.
Ensaio
  • apresenta ideias, pensamentos e opiniões pessoais sobre temas específicos;
  • modo mais flexível e despretensioso de argumentar;
  • texto mais informal, não necessariamente segue a estrutura da produção textual.
Artigos de Opinião
  • escritos por especialistas;
  • apresentam pontos de vista sobre variados temas;
  • visam transmitir conhecimento por meio da argumentação eficaz.

A boa argumentação é uma poderosa ferramenta de convencimento e mudança que pode ser aplicada de diferentes formas. O importante é selecionar boas ideias, pesquisar e incorporar evidências realistas para sustentar essas ideias e se certificar de empregar o modo correto de argumentar para cada situação.

Desse modo, a argumentação contribuirá para a construção de pensamentos críticos, opiniões bem embasadas e até mesmo para o desenvolvimento de soluções criativas e efetivas de problemas.