Redação: Introdução, Desenvolvimento e Conclusão

Toda redação deve ser escrita respeitando a sua estrutura clássica: início, meio e fim. Isso garante que as ideias sejam expostas de forma lógica para o leitor.

A estrutura correta da redação é composta pela introdução, desenvolvimento e conclusão. No entanto, existem inúmeras dúvidas relacionadas a tais estruturas, o que faz com que erros bobos sejam cometidos e consequentemente a nota fique mais baixa do que de fato gostaríamos.

Para escrever bem no ENEM, vestibulares ou concursos públicos, é necessário respeitar a estrutura formal da redação, apresentando e desenvolvendo as ideias em seus respectivos lugares.

Introdução

A introdução é o local em que você deve fazer a apresentação do tema que será abordado ao longo do texto. Nela deve ser colocada a ideia chave que será desenvolvida posteriormente.

Com a introdução o leitor deve ser instigado a ler o resto do seu texto. Para induzi-lo, você pode abordar o tema relacionando-o com aspectos relevantes para a sociedade.

Na introdução a sua missão é basicamente apresentar o tema a ser desenvolvido de forma geral e envolver o leitor ao tema, ou seja, mostrar como ele está ou pode estar relacionado ao assunto, mesmo que ainda não tenha percebido isso.

Para desenvolver um bom início textual você deve ser breve e abordar somente o que realmente irá desenvolver ao longo do texto. Não fale na introdução sobre copo se você na verdade pretende falar de sapato, isso não faz sentido.

Além disso, é aconselhável que o início do texto contenha entre 3 até 5 linhas.

Desenvolvimento

O desenvolvimento é o espaço dedicado às argumentações que você irá fazer sobre o tema abordado na introdução da redação. Nele você pode argumentar se posicionando a favor ou até mesmo contra ao tema.

É aconselhável que você faça dois desenvolvimentos, cada um entre 5 e 8 linhas, abordando argumentações diferentes a respeito do assunto.

Durante o desenvolvimento é necessário que você tenha muito cuidado com as palavras e expressões a serem utilizadas, pois como são parágrafos mais longos, você corre o risco de acabar repetindo muitas palavras ou ideias ditas anteriormente, deixando o texto redundante.

No desenvolvimento você deve fazer com que todas as suas ideias sejam claras e objetivas, para que não fiquem dúvidas quanto ao que você está querendo dizer para o leitor.

Conclusão

No parágrafo da conclusão deve-se apresentar as intervenções ou soluções propostas para o tema que está sendo abordado no texto. A intervenção nunca deve ferir os direitos humanos e é interessante que sejam apresentadas duas distintas; as soluções não são nada complexas ou mirabolantes, elas apenas devem ser coerentes com todo o corpo textual e realmente mostrar-se eficaz.

Uma boa conclusão, assim como a introdução, não é muito extensa. Geralmente a conclusão de uma redação dissertativa-argumentativa, que é o modo mais cobrado, segue as características da introdução: entre 3 e 5 linhas.

O que não fazer durante a redação

- Excessiva repetição de palavras;

- Fuga do tema;

- Não respeitar os limites mínimos e máximos de linhas;

- Deixar recados, rubricas ou desenhos para o leitor da redação.