Feminismo: entenda o que é e descubra como surgiu

Saiba mais sobre o movimento social feminismo e entenda como ele surgiu.

Embora o feminismo tenha ganhado maior evidência nos dias de hoje, esse movimento social não é novo e possui uma longa trajetória.

Com a popularização da internet o feminismo tem se tornado cada vez mais conhecido, representativo e diverso, porém ainda é necessário explicar com maior clareza qual é a sua definição.

Muitas pessoas têm discutido sobre esse movimento, contudo, algumas delas acabam expressando suas opiniões com base em preconceitos e equívocos, como, por exemplo, o pensamento errôneo que define as feministas como mulheres que anunciam o ódio contra os homens, tendo como maior objetivo dominá-los. O feminismo não diz respeito a nada disso, uma vez que ele busca pela igualdade de gêneros e não a superioridade feminina.

Como surgiu o feminismo?

O início do movimento feminista aconteceu por volta do século XIX, a sua maior influência nessa época foi o movimento da Revolução Francesa e algumas modificações sociais que ocorreram nesse período.

Com as alterações que surgiram por meio da Revolução Francesa as mulheres começaram a perceber com maior claridade as desigualdades que sofriam. A partir desse momento elas passaram a questionar os padrões sociais e lutaram para diminuir a desigualdade política e de direitos.

Ainda nesse período surgiu o movimento conhecido por sufragista, ele foi constituído em sua maioria por mulheres inglesas que tinham como objetivo a participação feminina nas eleições.

A busca das mulheres pela igualdade dos direitos se intensificou entre os anos 60 e 90, nesse período o público feminino passou a questionar a desigualdade e os meios de submissão que as limitavam. Outros questionamentos levantados pelas mulheres nessa época foram os direitos de reprodução, a maternidade e a liberdade sexual.

Percebendo que todas de certa forma já haviam sofrido com a opressão da sociedade, elas passaram a adotar a ideia da coletividade, união e força das mulheres.

Nos anos 90 houve a busca total pela liberdade de escolha das mulheres sobre as suas vidas. Neste período foi percebido o quanto o cruzamento de informações e debates eram importantes para a divulgação e maior visibilidade das lutas femininas.

O movimento feminista passou a entender que os comportamentos abusivos eram resultados dos padrões sociais, por isso, eles precisavam ser desconstruídos.

É importante ressaltar que existem registros de muitos outros movimentos sociais e lutas lideradas pelas mulheres a fim de conquistarem a sua liberdade e direitos.

O que é feminismo?

Feminismo é o movimento que tem como objetivo a luta pela igualdade entre homens e mulheres, com relação aos direitos, tratamentos e oportunidades, além da participação feminina na sociedade.

As feministas buscam acabar com a inferioridade no qual as mulheres ainda são submetidas pela sociedade.

O feminismo aborda diversas questões importantes, algumas delas:

  • Sexualidade;
  • Direito ao aborto;
  • Combate ao assédio;
  • Fim da violência contra a mulher;
  • Direito sobre a maternidade e à amamentação;
  • Libertação dos padrões de beleza impostos as mulheres;
  • Eliminação da desigualdade salarial entre gênero (homens e mulheres);
  • Participação igualitária das mulheres no ambiente político do país.

Neste movimento também são discutidos assuntos ligados a grupos específicos de mulheres, como: lésbicas, prostitutas, negras, indígenas, mulheres de periferia e transexuais.

Principais conquistas do feminismo

Abaixo estão listadas algumas das principais conquistas obtidas pelas feministas através do seu movimento social:

  • 1791 – No período da Revolução Francesa foi anunciada a Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã, ela assegurava a igualdade jurídica entre gêneros;
  • 1910 – Ocorreu a criação do Dia Internacional da Luta das Mulheres, essa data é recordada a cada ano no dia 8 de março;
  • 1918 – Houve a publicação da lei que autorizava as mulheres inglesas a votarem;
  • 1948 - Foi publicada a Convenção Interamericana sobre a Concessão dos Direitos Civis à Mulher;
  • 1951 – Neste ano a Organização Internacional do Trabalho publicou a Convenção nº 100, ela estabeleceu a igualdade salarial entre homens e mulheres;
  • 1953 - A Convenção sobre os Direitos Políticos da Mulher foi publicada;
  • 1962 – Foram retirados os artigos pelo Código Civil que submetiam as mulheres casadas a trabalharem fora ou viajarem somente com o consentimento do marido;
  • 1975 – O dia 8 de março passou a ser reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional das Mulheres.

Se gostou do artigo não deixe de compartilhar com os seus amigos nas redes sociais!

Por Aline Oliveira