38% dos brasileiros devem pedir auxílio emergencial 2021, diz pesquisa

Pesquisa do Datafolha indica que mais de um terço dos brasileiros irão pedir o auxílio emergencial 2021.

38% dos brasileiros devem pedir auxílio emergencial 2021, logo do auxílio emergencial

Pesquisa aponta necessidade dos brasileiros. - Foto: Divulgação

De acordo com uma pesquisa feita pelo Datafolha e divulgada na sexta-feira (19/03), 38% dos brasileiros devem pedir o auxílio emergencial 2021. O governo federal prevê que os pagamentos devem começar no mês de abril.

Foi informado que o levantamento ouviu 2.023 pessoas entre os dias 15 e 16 de março. A pesquisa foi feita via telefone por causa da pandemia de COVID-19 e tem uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Dados da pesquisa

Como informado, 38% dos brasileiros devem pedir o auxílio emergencial 2021. O número é um pouco menor se comparado com o ano passado, quando 41% solicitou. Mesmo assim, isso indica que mais de um terço da população depende, de alguma maneira, da assistência do governo.

Outro ponto que chama a atenção é que 84% das pessoas que pediram o auxílio emergencial receberam o dinheiro. Dos 16% que solicitaram e não receberam, quase a metade irá pedir novamente.

Dados do auxílio emergencial 2021

O governo federal irá destinar R$ 42,5 bilhões para o auxílio emergencial 2021 e espera beneficiar mais de 45 milhões de pessoas. Os valores devem variar entre R$ 150 e R$ 375, dependendo da situação da família.

Em comparação, no ano passado, foram pagos R$ 293 bilhões para cerca de 67,9 milhões de pessoas. No caso, foram repassadas cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300.

Regras em 2021 serão mais rígidas

As regras para 2021 são mais rigorosas do que as de 2021. O governo deverá fazer um pente-fino maior para evitar as fraudes que ocorreram na primeira versão do auxílio emergencial. Como os repasses serão menores e a situação econômica do país piorou, a precaução se tornou necessária.

Para isso, avaliações mensais serão feitas, analisando os dados dos beneficiários. O governo utilizará um banco de dados com 11 fontes diferentes para que haja o cruzamento de informações.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »