ANAC autoriza entrega de produtos por drones

Entrega de produtos por drones foi autorizada de forma temporária para testes.

ANAC autoriza entrega de produtos por drones, drone sobrevoando no céu

Drones poderão fazer entrega de forma oficial. - Foto: Pixabay

Nesta semana, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) autorizou a entrega de produtos por drones em caráter de testes. A empresa Speedbird será a primeira a poder utilizar a ferramenta no país, de forma oficial, para poder fazer delivery na cidade de Campinas, estado de São Paulo.

Entre as regras do teste está a de que as entregas só poderão ser feitas de dia com a distância máxima de 2,5 km entre o operador e o veículo aéreo. Ou seja, pela distância, o drone não será visível a olho nu para o operador em certas circunstâncias.

Em todas as entregas, o drone sairá do centro de distribuição da empresa e caso o local de destino seja mais distante do que os 2,5 km, o restante do trajeto deve ser feito por um entregador.

O drone que fará as entregas é do modelo DLV-1 que possui 9 kg, velocidade de até 32 km/h e pode transportar uma carga de até 2 kg. Ou seja, só serão transportados objetos leves em velocidade reduzida.

Drones estão se popularizando

Os drones vêm se tornando cada vez mais populares com o passar dos anos. Além de serem objetos que podem ser utilizados para brincadeiras e entretenimento, o equipamento já vem sendo usado para filmagens no cinema, transmissão esportiva, monitoramento do clima, medições.

Com o seu desenvolvimento, também passaram a ter uma capacidade maior de carga para poder fazer entregas. Atualmente, já é possível encontrar drones pequenos por cerca de R$ 150,00. A ANAC vem tentando regulamentar o uso do veículo aéreo para que não haja incidentes ou acidentes.

Drones foram criados para guerra

Apesar do nome popular ser drone, oficialmente ele é chamado de Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT). Inicialmente, os drones foram desenvolvidos como armas de guerras e desde então são muito utilizados por países como os Estados Unidos, Rússia e China. Por serem rápidos e poderem ser operados de forma remota, é uma opção considerada segura para espionagem e ataques menores.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »