Autorizações de trabalho para estrangeiros cresceram 32,8%

Aproximadamente 96% desse total foram concedidas para estrangeiros com contrato de trabalho temporário no Brasil.

A Coordenação Geral de Imigração (CGIg), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), concedeu 51.353 autorizações de trabalho entre janeiro e setembro deste ano, um aumento de 32,8% em relação ao mesmo período de 2010.  Aproximadamente 96% desse total foram concedidas para estrangeiros com contrato de trabalho temporário no Brasil.

Entre as autorizações temporárias, que totalizaram 49.291, os maiores crescimentos foram registrados entre profissionais estrangeiros sem contrato de trabalho no Brasil - assistência técnica ou transferência de tecnologia até 90 dias, com aumento de 56,5%; trabalhadores estrangeiros a bordo de embarcação de turismo estrangeira autorizada a operar no Brasil por até 6 meses, com 52,3%; e artista estrangeiro para realização de evento no Brasil, com crescimento de 45,8%.

Para o Coordenador Geral de Imigração e presidente do Conselho Nacional de Imigração, Paulo Sérgio de Almeida, o crescimento dos números está ligado à demanda por profissionais estrangeiros que contribuem com o desenvolvimento dos projetos no nosso país.

"São projetos nas áreas industrial, de infra-estrutura e tecnologia, profissionais que não estão disponíveis no Brasil e que tem contribuído para o desenvolvimento de nosso país. A imensa maioria vem de forma temporária, implementam um projeto que, em geral, gera muito mais empregos a brasileiros e ainda transferem seu conhecimento aos trabalhadores do Brasil. De forma menos intensa está ligada à falta de profissionais qualificados em alguns setores como no caso da engenharia. Além disso, houve crescimento específico de algumas categorias como os tripulantes que trabalham a bordo de navios e plataformas estrangeiras em operação no Brasil e também dos artistas estrangeiros para shows e eventos no Brasil, que este ano contou com grandes eventos como o Rock in Rio", explica.

De acordo com Almeida, o maior crescimento entre profissionais com contrato de trabalho de até dois anos é reflexo do aumento de empresas de origem estrangeiras que estão se instalando no Brasil. "Essas empresas inicialmente trazem uma quantidade maior de estrangeiros. Essa elevação também se deve ao aumento de profissionais que detém técnicas e tecnologias específicas, que tem vindo com contrato de trabalho no Brasil  e que antes vinham para prestação de serviços sem vínculo. O seguimento de profissionais com mestrado/doutorado foi o que mais cresceu, o que demonstra que esta mão-de-obra é altamente qualificada".

Autorizações Permanentes - As autorizações permanentes registraram um crescimento de 17,5% nos nove primeiros meses de 2011 em relação ao ano anterior, somando 2.062. As autorizações para executivos integrantes de direção de empresas no Brasil tiveram um crescimento de 36,7% e para estrangeiro investidor pessoa física em atividade no Brasil, que estava registrando queda em períodos anteriores, houve uma elevação de 19,4%. 

Almeida credita esse crescimento das autorizações ao bom momento que o Brasil passa. "O número maior de autorizações para executivos é decorrente do aumento do número de empresas de capital estrangeiro no Brasil e os investidores reforçam a percepção do Brasil como um bom local para investir suas economias". 

CNIg - Até setembro de 2011, o Conselho Nacional de Imigração (CNIg) concedeu 1.199 autorizações de trabalho, um crescimento de 192% em relação a igual período de 2010. Desse total, a maior parte foi para residência em caráter humanitária para haitianos, que somaram 632, um aumento de mais de 600%. Na última reunião do conselho, realizada no início deste mês, foram aprovadas mais 691 autorizações para haitianos que entraram no Brasil até junho deste ano, totalizando 1.323 pedidos deferidos em 2011. Os pedidos foram deferidos devido à política de acolhimento aos haitianos que tem migrado ao Brasil após o terremoto de 2010 naquele país.

Assessoria de Imprensa do MTE

Compartilhe