Auxílio de R$600 não movimentado pode voltar para o governo em 90 dias

O auxílio emergencial poderá retornar para os cofres da União caso não seja sacado. Contudo, os solicitantes ainda terão direito ao benefício.

Auxílio de R$600 não movimentado pode voltar para o governo em 90 dias: dinheiro

O estorno é para que o dinheiro não fique preso no banco. - Foto: Pixabay

Trabalhadores que não possuem nenhuma conta bancária puderam receber o auxílio emergencial em poupança digital da Caixa Econômica Federal. No entanto, esses beneficiários têm um prazo de 90 dias para movimentar o dinheiro, seja por transferência, saque em espécie ou pagamento de contas e boletos. Caso contrário, o valor do auxílio de R$ 600 volta para o governo.

De acordo com a MP nº 959/2020, “os recursos das contas digitais não movimentadas no prazo de noventa dias retornarão para a União”. Contudo, o Ministério da Economia garante que os cidadãos continuarão tendo direito ao benefício durante a pandemia de coronavírus. A ideia é apenas que o dinheiro não fique parado nos bancos.

O saque em dinheiro das contas digitais foi liberado no último dia 27, mas o auxílio emergencial de R$ 600 começou a ser distribuído no dia 14 de abril. Quem informou o número de conta bancária no momento da solicitação não entra nessa regra. O pagamento das próximas parcelas tem datas definidas conforme calendário da Caixa.

Vale ressaltar que o benefício foi ampliado para outras categorias de trabalhador, como vendedores porta a porta, diaristas, caminhoneiros, agricultores familiares e tantos outros. Outro fato interessante é que os bancos não podem descontar nenhuma quantia do auxílio emergencial para saldar dívidas dos usuários.

Como solicitar o auxílio emergencial

Você pode solicitar o benefício por meio do aplicativo Auxílio Emergencial ao Trabalhador. Para isso você precisa:

  1. Abrir a loja de aplicativos dos seu celular (Play Store ou Apple Store);
  2. Baixar o aplicativo Auxílio Emergencial;
  3. Ler com atenção as informações sobre os requisitos e conferir se você se encaixa;
  4. Fazer seu cadastro com dados pessoais, número de celular e quantidade de membros na família;
  5. Informar conta bancária ou abrir poupança digital.

Então, é só aguardar para saber se será aprovado ou não. Será feita uma análise da sua solicitação e a resposta aparecerá no aplicativo. Você também pode se cadastrar pelo computador acessando o site da Caixa

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »