Auxílio emergencial 2021: Bolsonaro diz que valor é pouco

Presidente Jair Bolsonaro afirmou que considera o valor do auxílio emergencial 2021 como pouco, mas o máximo a ser feito no momento.

Auxílio emergencial 2021: Bolsonaro diz que valor é pouco, Jair Bolsonaro

Presidente aponta que valores são o máximo que o governo pode fazer. - Foto: Palácio do Planalto

Nesta sexta-feira (19/03), o presidente Jair Bolsonaro disse que o valor das parcelas do auxílio emergencial é pouco, mas que é o máximo que o governo pode fazer neste momento. A frase foi dita na saída do Palácio da Alvorada.

"É pouco, né? Mas é o que a nação pode dar. São R$ 44 bilhões de endividamento, tá?", comentou Bolsonaro sobre os pagamentos do benefício.

Governo liberou MP do auxílio emergencial

Na quinta-feira (18/03), o Bolsonaro assinou e publicou a Medida Provisória n° 1.039 que libera os pagamentos do auxílio emergencial 2021 e define as regras.

Os pagamentos só poderão ser feitos após o governo ter conseguido a aprovação da PEC Emergencial. Entre as definições da PEC estava a liberação de R$ 44 bilhões para serem utilizados pelo governo para pagamentos de benefícios ou programas sociais.

Sendo assim, o governo decidiu que irá gastar R$ 42,5 bilhões dos R$ 44 bilhões autorizados para pagamentos, beneficiando pessoas que foram inscritas em 2020 (mais necessitados), inscritos no Cadastro Único e quem recebe o Bolsa Família.

O governo estima que o auxílio emergencial 2021 irá beneficiar cerca de 45,6 milhões de pessoas, ou seja, 22 milhões que receberam pagamentos no ano passado, não ganharão o novo benefício.

Quais serão os valores do auxílio emergencial 2021?

De acordo com o governo federal, os valores do auxílio emergencial 2021 poderão variar entre R$ 150 e R$ 375, sendo divididos da seguinte maneira:

  • Cerca de 20 milhões receberão R$ 150;
  • Aproximadamente 16,7 milhões receberão R$ 250;
  • Cerca de 5,8 milhões receberão R$ 375.

Os pagamentos devem começar em abril.

Governo fará pente-fino no auxílio emergencial 2021

Para evitar fraudes, como ocorreu no ano passado, o governo federal deverá ser mais criterioso em relação ao auxílio emergencial 2021. Serão cruzadas informações de 11 bancos de dados diferentes, usando o cadastro antigo, de 2020, com atualizações periódicas. Se houver alguma discrepância, o benefício será negado.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »