Atualização no Caixa Tem não é condição para auxílio emergencial 2021

Conforme assessoria da Caixa, a atualização cadastral no Caixa Tem não é uma condição obrigatória para receber o auxílio emergencial 2021. Entenda.

Cadastro no Caixa Tem para auxílio emergencial 2021: mão segurando celular. Na tela do aparelho, é possível ver a página inicial do aplicativo Caixa Tem

A expectativa é de que quatro parcelas sejam liberadas entre os meses de março e junho de 2021. - Foto: Reprodução/Caixa Econômica Federal

O governo brasileiro vai liberar quatro parcelas do auxílio emergencial durante o primeiro semestre de 2021. Todos os correntistas que têm direito ao benefício podem atualizar seus cadastros pelo Caixa Tem. Por conseguinte, o objetivo da Caixa Econômica Federal (CEF) é de evitar possíveis fraudes nos pagamentos das novas parcelas. 

"A atualização não é obrigatória. É um convite da Caixa. A instituição bancária está chamando os clientes para fazerem a atualização e terem acesso a mais serviços e mais segurança na movimentação da conta, mais proteção contra fraude", explicou a assessoria da Caixa em entrevista para o Concursos no Brasil.

Os beneficiários que não atualizarem seus cadastros, dessa maneira, continuarão tendo direito de receber o auxílio emergencial 2021. Conforme a instituição bancária, o procedimento pode ser feito diretamente pelo aplicativo Caixa Tem, não sendo necessário comparecer em agências do banco.

Auxílio emergencial 2021: quando atualizar o cadastro no Caixa Tem?

Caso queira, o usuário poderá atualizar o seu cadastro no Caixa Tem. O procedimento está sendo liberado maneira escalonada, de acordo com o mês de aniversário dos correntistas. Confira o calendário completo:

Mês de nascimentoData para atualização no Caixa Tem
Janeiro14 de março
Fevereiro16 de março
Março18 de março
Abril20 de março
Maio22 de março 
Junho23 de março
Julho24 de março
Agosto25 de março
Setembro26 de março
Outubro29 de março
Novembro30 de março
Dezembro31 de março

Auxílio emergencial 2021: como atualizar o cadastro no Caixa Tem?

  • Acesse o aplicativo em seu celular. Ele está disponível para dispositivos móveis com versão para Android e iOS;
  • Toque na opção "Atualize Seu Cadastro";
  • Clique em "próximo" e, após, leia os termos e condições sobre a política de privacidade;
  • Feito isso, toque em "li e concordo" e, em seguida, na opção "quero ser Cliente Top";
  • Complemente as informações do seu cadastro. Caso exista algum dado antigo ou incorreto, corrija-o;
  • Em seguida, informe os dados de renda e patrimônio;
  • Envie a documentação solicitada pelo aplicativo;
  • Finalize a atualização do cadastro e aguarde a análise.

A Caixa Econômica Federal, pelo seu canal no YouTube, também liberou um vídeo com o passo a passo:

O que deve ser atualizado no Caixa Tem?

Para evitar fraudes, a instituição bancária deverá pedir os seguintes itens pelo aplicativo Caixa Tem:

  • Foto do documento pessoal (RG ou Carteira Nacional de Habilitação);
  • Foto do beneficiário segurando o próprio documento de identidade.

Auxílio emergencial 2021 foi aprovado; saiba os detalhes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já tinha informado que as novas parcelas do auxílio emergencial terão valores médios de R$ 250, com início dos pagamentos no mês de abril. A informação realmente foi oficializada nesta última quinta-feira (18/03), com a publicação da medida provisória.

Entretanto, os pagamentos podem ser maiores para as mulheres chefes de família (R$ 375) e menores para quem more sozinho (R$ 175). Dessa maneira, os valores do auxílio emergencial deverão variar conforme as composições familiares dos beneficiários.

As regras e os critérios para concessão do benefício são os mesmos do ano passado. Ou seja, poderão ter direito aquelas famílias com renda per capita de até meio salário mínimo e ganhos totais de até três salários mínimos

No ano passado, os beneficiários do Bolsa Família, trabalhadores informais, autônomos, desempregados e MEIs tiveram direito aos pagamentos. Cerca de 68 milhões de pessoas, ao todo, foram atendidas pelo programa. Por outro lado, a lista de novos beneficiários será reduzida após o cruzamento dos cadastros antigos.

Aproximadamente 45,6 milhões de famílias vão ser contempladas com a nova rodada de pagamentos, desde que tenham recebido as parcelas do ano passado e atendam aos critérios de renda. Confira quem vai ter direito ao auxílio emergencial de 2021:

  • 28.624.776 beneficiários não inscritos no CadÚnico e já inscritos em plataformas digitais da Caixa;
  • 6.301.073 integrantes do CadÚnico;
  • 10.697.777 atendidos pelo Bolsa Família.

Veja o calendário completo das parcelas do auxílio emergencial 2021:

Primeira parcela para integrantes no CadÚnico, além dos inscritos no site e aplicativo

Mês de aniversárioData de depósitoData para saque
Janeiro06/0404/05
Fevereiro09/0406/05
Março11/0410/05
Abril13/0412/05
Maio15/0414/05
Junho18/0418/05
Julho20/0420/05
Agosto22/0421/05
Setembro25/0225/05
Outubro27/0427/05
Novembro29/0401/06
Dezembro30/0404/06

Segunda parcela para integrantes no CadÚnico, além dos inscritos no site e aplicativo

Mês de aniversárioData de depósitoData para saque
Janeiro16/0508/06
Fevereiro19/0510/06
Março23/0515/06
Abril26/0517/06
Maio28/0518/06
Junho30/0522/06
Julho02/0624/06
Agosto06/0629/06
Setembro09/0601/07
Outubro11/0602/07
Novembro13/0605/07
Dezembro16/0608/07

Terceira parcela para integrantes no CadÚnico, além dos inscritos no site e aplicativo

Mês de aniversárioData de depósitoData para saque
Janeiro20/0613/07
Fevereiro23/0615/07
Março25/0616/07
Abril27/0620/07
Maio30/0622/07
Junho04/0727/07
Julho06/0729/07
Agosto09/0730/07
Setembro11/0704/08
Outubro14/0706/08
Novembro18/0710/08
Dezembro21/0712/08

Quarta parcela para integrantes no CadÚnico, além dos inscritos no site e aplicativo

Mês de aniversárioData de depósitoData para saque
Janeiro23/0713/08
Fevereiro25/0717/08
Março28/0719/08
Abril01/0823/08
Maio03/0825/08
Junho05/0827/08
Julho08/0830/08
Agosto11/0801/09
Setembro15/0803/09
Outubro18/0806/09
Novembro20/0808/09
Dezembro22/0810/09
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »