Auxílio emergencial 2021: quem poderá receber parcelas de R$ 375?

O governo está estudando diferentes valores para o auxílio emergencial 2021 com parcelas que poderão variar de R$ 150 até R$ 375. Saiba mais.

O auxílio emergencial 2021 está em iminência de ser lançado, com a possibilidade de ter quatro parcelas. A previsão é de que o valor pago seja, em média, de R$ 250. No entanto, a equipe econômica está estudando benefícios variáveis que cheguem até R$ 375. Mas a quantia recebida irá depender de condições e perfis dos beneficiários.

De acordo com a previsão, o valor máximo será pagos à mulheres que são mães solteiras e chefes de família. Em 2020, esse público específico recebeu cota dobrada da ajuda de custo. Quando as parcelas eram de R$ 600, essas mulheres recebiam R$ 1.200. Depois que a quantia geral foi reduzida para R$ 300, elas passaram a contar com R$ 600.

Caso as diferentes cotas sejam aprovadas, as mulheres chefes de família contarão com R$ 375 por mês, enquanto durarem os pagamentos do auxílio emergencial. Os beneficiários em geral devem contar com R$ 250 mensais, enquanto quem tiver direito e morar sozinho receberá R$ 150.

Mesmo que os perfis variem, alguns critérios devem ser mantidos, como:

  • Apenas um benefício por família;
  • Renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo;
  • Renda familiar total de até três salários mínimos.

PEC do auxílio emergencial já foi aprovada no Senado

A proposta que prevê a prorrogação do auxílio emergencial passou por votação no Senado e foi aprovada no 2° turno com mais de 60 votos favoráveis. Agora o texto seguirá para a Câmara dos Deputados, onde deve ser votada. Se passar sem nenhum alteração, a PEC será promulgada pelo Congresso Nacional. Caso haja mudanças, será retornada para novo plenário no Senado. 

A expectativa é de que os pagamentos sejam liberados ainda neste mês de março, no próximo dia 18, conforme informou Arthur Lira, presidente da Câmara. Apesar de ainda não haver confirmação, deverão ser pagas quatro parcelas até o mês de junho de 2021. 

O texto prevê orçamento de R$ 44 bilhões para atender 40 milhões de brasileiros. Ao que tudo indica, beneficiários do Bolsa Família ficarão de fora da nova rodada do auxílio emergencial. Além disso, aqueles que forem contemplados com a ajuda de custo não precisarão realizar nova inscrição, já que provavelmente serão utilizados os cadastros antigos.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »