Auxílio emergencial 2021: resultado para CadÚnico deve sair amanhã, 09

A Dataprev ainda não terminou de analisar os dados de todos os beneficiários. Para os inscritos no CadÚnico, o resultado está previsto para sair nesta sexta.

Desde a última sexta-feira (02/09), os cidadãos podem consultar o resultado do auxílio emergencial pela página da Dataprev. A estatal, por outro lado, ainda não terminou de analisar todos os cadastros antigos do programa. Ao que tudo indica, o processamento para os integrantes do CadÚnico deverá sair até sexta-feira, dia 09 de abril de 2021. Já os beneficiários do Bolsa Família terão seus dados avaliados até o início da semana que vem.

“Serão utilizados os cadastros com informações mais recentes, sobretudo considerando a possibilidade de perda de emprego e renda em meio à pandemia”, explicou o Ministério da Cidadania. A mensagem de auxílio emergencial “em processamento”, que pode aparecer no site da Dataprev ou no app Caixa Tem, indica que os dados dos cidadãos ainda não foram avaliados. Por isso, será necessário aguardar pelo resultado final do processamento.

Quem vai receber o auxílio emergencial em 2021?

Primeiro ponto que todos os cidadãos de baixa renda precisam saber desde já: não haverá a abertura de novas inscrições para o auxílio emergencial de 2021. Isso quer dizer que as parcelas somente serão depositadas para quem recebeu o benefício em dezembro do ano passado e, por sua vez, continua tendo direito ao programa.

As análises estão sendo baseadas nos cadastros antigos, levando em conta as novas regras previstas na medida provisória de nº 1.039. Ao todo, a Caixa deverá transferir quatro parcelas para aproximadamente 45,6 milhões de famílias brasileiras. Veja quem terá direito aos pagamentos:

  • 28.624.776 beneficiários não inscritos no CadÚnico e já cadastrados nas plataformas digitais da Caixa;
  • 6.301.073 integrantes do CadÚnico;
  • 10.697.777 atendidos pelo programa Bolsa Família.

Dentre os requisitos obrigatórios, é necessário que os cidadãos recebam renda per capita de até meio salário mínimo e total de até três salários mínimos. O ministro da Economia, Paulo Guedes, explicou que os valores das parcelas serão variáveis. Assim sendo, as mães chefes de família vão receber cotas de R$ 375, enquanto os que moram sozinhos terão direito aos pagamentos de R$ 150. Os demais beneficiários deverão contar com parcelas de R$ 250.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »