Auxílio emergencial: R$ 57,5 milhões foram devolvidos

Site do ministério da Cidadania demonstra que cerca de R$ 57,5 milhões foram devolvidos ao governo. Dinheiro é do auxílio emergencial.

Auxílio emergencial: R$ 57,5 milhões foram devolvidos, cédulas de reais

Dinheiro foi devolvido por mais de 64 mil pessoas. - Foto: Concursos no Brasil

Na última sexta-feira (03/07), foi divulgado que cerca de R$ 57,5 milhões foram devolvidos ao governo federal. O dinheiro estava com pessoas que receberam indevidamente os pagamentos do auxílio emergencial.

A informação foi dada pelo Ministério da Cidadania por meio do site dedicado à devolução do benefício. Conforme os dados do governo, 64.337 pessoas solicitaram as Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver os valores, destas, 24.057 eram militares.

Site de devolução

Sabendo o alto número de pessoas que receberam o auxílio emergencial de forma indevida e querendo recuperar o dinheiro, o Ministério da Cidadania criou e mantém um site específico para instruir sobre a devolução.

Se você recebeu o auxílio de forma indevida e deseja ressarcir o governo federal, entre no endereço eletrônico e siga o passo a passo da página. A devolução é simples e rápida, necessitando apenas do CPF do beneficiário e do endereço de moradia. Após solicitar a GRU, basta pagar o boleto no Banco do Brasil ou em seu banco de preferência.

Pagamentos indevidos

O auxílio emergencial vem sofrendo muitas críticas pela demora dos pagamentos e também pelas análises que estão sendo realizadas pela Dataprev, empresa responsável por aprovar quem irá ou não receber os R$ 600,00.

Ao longo dos últimos meses a imprensa vem relatando casos de pessoas que receberam irregularmente o auxílio emergencial. Políticos, empresários e até mesmo militares da ativa estão entre essas pessoas. As denúncias ainda podem ser observadas nas redes sociais e em fóruns na internet.

A Polícia Federal vem sendo a principal responsável pelas investigações em fraudes no auxílio emergencial. Além disso, a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) fazem parte da fiscalização do benefício.

Há quem precisa do auxílio e não recebeu

Se por um lado tem gente ganhando sem precisar, por outro, milhões de brasileiros ainda não tiveram o seu cadastro aprovado, mesmo necessitando da ajuda do governo.

Recentemente foi anunciado que quem teve o auxílio emergencial negado pelo governo federal pode recorrer da decisão com apoio da Defensoria Pública da União (DPU). Para isso, o interessado deve entrar com um pedido de contestação com o apoio da DPU após acordo com o Ministério da Cidadania.

Veja também:

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »