Auxílio emergencial abre inscrições NESTE estado; parcelas de R$ 500

No Pará, o governo estadual deverá liberar parcelas únicas de R$ 500 para os trabalhadores que tenham sido prejudicados com a pandemia. Saiba como se inscrever.

Auxílio emergencial do Pará: logo do Governo do Estado do Pará

O governo do Pará deverá desembolsar cerca de R$ 55 milhões para financiar a benefício. - Foto: Reprodução/Governo do Pará

O governo do Pará anunciou o seu novo auxílio emergencial. Serão concedidas parcelas únicas de R$ 500 para os moradores do estado, especificamente para aqueles que tenham sido prejudicados com as crises ocasionadas pela pandemia. As inscrições para o auxílio do Pará vão estar abertas a partir desta quinta-feira (25/03). Elas podem ser feitas diretamente pela internet.

"Nós continuamos as ações de enfrentamento à pandemia, por um lado abrindo leitos clínicos, leitos de UTI e ampliando a vacinação, mas também pensando na economia. (...) Vamos iniciar as inscrições de algumas categorias que estarão recebendo o valor de R$ 500,00 de ajuda do governo do Estado. São segmentos que estão sendo prejudicados, seja pelas medidas restritivas ou pela pandemia", destacou o governador do Pará, Helder Barbalho.

Para a concessão do benefício, o governo estadual deverá desembolsar cerca de R$ 55 milhões por meio do pacote econômico e tributário. Vale lembrar que esse programa diz respeito somente ao contexto dos moradores do Pará. O auxílio emergencial do governo brasileiro conta com outras regras e, na nova rodada de pagamento, não haverá abertura de novas inscrições.

Quem pode receber o auxílio emergencial do Pará?

De acordo com o governo do estado, as parcelas unitárias de R$ 500 serão concedidas para os seguintes trabalhadores do Pará:

  • Garçons;
  • Manicures;
  • Pedicures;
  • Barbeiros;
  • Cabeleireiros;
  • Maquiadores;
  • Músicos e demais profissionais ligados à música; e
  • Educadores físicos autônomos.

Critérios para o recebimento do benefício

O auxílio emergencial do Pará não será transferido para músicos, garçons, manicures e cabelereiros que trabalham com carteira assinada ou tenham contratos formalizados. Já os educadores físicos autônomos deverão comprovar conclusão de nível superior na área, além de registro no respectivo conselho de classe.

Para garantir os repasses, nenhum profissional poderá estar inscrito em programas de transferência de renda, como o Bolsa Família (federal) ou Bora Belém. O auxílio do Pará também não será concedido para quem estiver ocupando cargo público.

Como se inscrever no auxílio emergencial do Pará?

As inscrições estarão abertas a partir do dia 25 de março de 2021. Para realizar o procedimento, os interessados devem acessar algum dos seguintes portais:

  • Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme);
  • Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster);
  • Secretaria de Cultura (Secult): para profissionais no ramo cultural;
  • Banco do Estado do Pará (Banpará).

Ao entrar em alguma das páginas citadas, bastará procurar pelo formulário de cadastro e preencher todas as informações exigidas, como identificação pessoal, situação familiar e comprovantes de renda e residência. A lista oficial de profissionais contemplados será divulgada por meio dos mesmos sites e pelas redes sociais do governo estadual.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »