Auxílio emergencial em 2021 pode ter três parcelas de R$ 200

Auxílio emergencial em 2021 foi negado por Bolsonaro, mas pode acabar ocorrendo devido à pressão ou necessidade.

Auxílio emergencial em 2021 pode ter três parcelas de R$ 200; cédulas de reais

Auxílio poderá ser pago em 2021. - Foto: Pixabay

Apesar do governo federal e da equipe econômica não quererem, é possível que o auxílio emergencial em 2021 tenha três parcelas de R$ 200. Tudo dependerá da situação do país e da pressão política pela volta do benefício.

De acordo com o site Valor Econômico, os novos pagamentos e valores podem anunciados pelo governo. A pressão teria aumentado por conta da revelação dos gastos do Executivo com alimentação, aproximadamente R$ 1,8 bilhão.

Equipe econômica está receosa com prorrogação

Dentro da equipe econômica existe um receio de que a renovação do auxílio emergencial traga incerteza ao mercado sobre a sustentabilidade da dívida pública do Brasil e o controle de gastos por parta do governo.

Entre as soluções propostas para atenuar o rombo com a prorrogação do auxílio emergencial em 2021, estaria o congelamento de salário de servidores e outros cortes por meio de uma PEC que precisaria ser aprovada pelo Congresso. Nela, seria adotada uma espécie de crédito extraordinário fora do que é considerado o teto de gastos da União.

É estimado que a prorrogação do auxílio emergencial em 2021 possa custar entre R$ 7 bilhões e R$ 10 bilhões por mês aos cofres públicos.

Guedes ventilou possibilidade do auxílio

O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a ventilar a possibilidade de retorno do auxílio emergencial se a vacinação não andar como esperado e se a população precisar do dinheiro. No entanto, fez alerta de que poderia ocorrer cortes em áreas sensíveis.

“Quer criar o auxílio emergencial de novo, tem que ter muito cuidado, pensa bastante. Porque se fizer isso não pode ter aumento automático de verbas para educação, para segurança pública, porque a prioridade passou a ser absoluta [para o auxílio]”, apontou Guedes durante encontro com investidores.

Como foi o auxílio emergencial em 2020

O auxílio emergencial foi pago entre os meses e abril e dezembro de 2020, com a possibilidade de saques até janeiro de 2021. O benefício foi pago para pessoas consideradas vulneráveis socioeconomicamente devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus (COVID-19).

De acordo com o governo, 68 milhões de pessoas receberam pelo menos uma parcela do auxílio emergencial. Ao todo, foram pagas nove parcelas, sendo cinco de R$ 600 e quatro de R$ 300.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »