Auxílio emergencial: Governo ainda não definiu os novos parcelamentos

As parcelas do auxílio emergencial foram oficialmente estendidas, mas ainda não existem detalhes específicos sobre como serão feitos os repasses.

O governo federal ainda não anunciou os detalhes de como serão feitos os parcelamentos do auxílio emergencial nos meses de agosto e setembro. De acordo com o ministro da Economia, existe a possibilidade de distribuir as novas cotas em quatro etapas ao longo de um cenário de crise mais “extensa”. Essa estratégia foi denominada de “aterrissagem inteligente” pelo próprio Paulo Guedes.

A ideia é de que, no início de agosto, sejam pagos R$ 500,00 aos beneficiários e mais R$ 100,00 no final do mesmo mês. Por conseguinte, em setembro, R$ 300,00 seriam repassados logo no começo do mês e mais R$ 300,00 antes de outubro.

O que isso quer dizer em termos práticos? As cotas continuariam somando os mesmos R$ 1.200,00 previstos (R$ 600,00 para cada nova parcela). Entretanto, ainda não há consenso sobre a maneira em que os valores serão transferidos para os beneficiários do auxílio emergencial.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de mais detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Novos parcelamentos do auxílio emergencial e medidas para geração de empregos

Durante a cerimônia para anunciar a prorrogação do auxílio emergencial, Paulo Guedes destacou que o governo “está fazendo o possível” para lidar com crise econômica ocasionada pelo novo coronavírus. "O ano de 2020 foi de despesa extraordinária, mas não há problema, os mercados compreendem", justificou.

O ministro da Economia também anunciou que o projeto Carteira Verde e Amarela será retomado, com o objetivo de contemplar ao menos 30 milhões de trabalhadores que estão recebendo os benefícios.

Contudo, a proposta ainda está sendo desenhada pela equipe de Paulo Guedes. Houve apenas a confirmação de que o projeto terá o propósito de reduzir encargos trabalhistas e facilitar as contratações formais. Mais detalhes devem ser divulgados ao longo das próximas semanas.

Leia mais:

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »