Auxílio Emergencial: pagamento da 3ª parcela depende só do Presidente

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, afirmou que todos os trâmites para o pagamento da 3ª parcela já foram efetivados. Falta somente o aval de Bolsonaro.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, o pagamento da 3ª parcela do auxílio emergencial depende apenas de Jair Bolsonaro. O pronunciamento de Pedro Guimarães aconteceu em entrevista para a CNN Brasil na última quarta-feira (24/06).

Ele ainda frisou que todos os procedimentos necessários para os repasses já foram devidamente encaminhados entre o banco e o Ministério da Cidadania. "Precisa só da aprovação do presidente da República. Já temos a questão técnica (definida), com tranquilidade", disse.

"A terceira parcela, já estamos pagando a quem recebe o Bolsa Família. Mais de 11 milhões de brasileiros já receberam. Em breve, vamos anunciar — é o Ministério da Cidadania que anuncia, mas há todo o alinhamento técnico entre a pasta e a Caixa", acrescentou em seu pronunciamento.

Auxílio emergencial: como será feito o pagamento da 3ª parcela

Assim como ocorreu nas duas primeiras cotas, os beneficiários devem receber o valor da 3ª parcela em poupança digital antes de ser possível realizar o saque imediato em agências bancárias.

"Faremos primeiro o pagamento de forma digital por mês de nascimento, sempre começando por janeiro. Vamos começar por janeiro e seguindo por esse calendário. Algum tempo depois, vamos permitir o saque", reforçou o presidente da Caixa Econômica Federal.

Pedro Guimarães também disse que a sanção presidencial deve acontecer ao longo dos próximos dias. "Vamos anunciar também a segunda parcela de quem não recebeu para que tenhamos o pagamento de todos de uma vez", complementou.

Novos aprovados não recebem os pagamentos de uma só vez

Neste mês de julho, novos beneficiários tiveram o auxílio emergencial autorizado e estão com dúvidas em relação à forma com que os pagamentos serão repassados. É possível que as parcelas sejam efetuadas de uma só vez? A resposta é não.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, as pessoas que conseguiram a aprovação para o benefício devem receber as quantias de maneira separada: uma a cada mês subsequente.

Esses beneficiários poderão sacar o dinheiro em espécie ou realizar transferências no mês de julho. Confira o possível calendário:

  • 6 de julho: nascidos em janeiro;
  • 7 de julho: nascidos em fevereiro;
  • 8 de julho: nascidos em março;
  • 9 de julho: nascidos em abril;
  • 10 de julho: nascidos em maio;
  • 11 de julho: nascidos em junho;
  • 13 de julho: nascidos em julho;
  • 14 de julho: nascidos em agosto;
  • 15 de julho: nascidos em setembro;
  • 16 de julho: nascidos em outubro;
  • 17 de julho: nascidos em novembro;
  • 18 de julho: nascidos em dezembro.

Por outro lado, aqueles que já receberam as duas primeiras cotas estão aguardando o lançamento do cronograma para a 3ª parcela do auxílio emergencial. As datas podem ser divulgadas ao longo dos próximos dias.

Explore:

Tópico: Caixa Econômica Federal

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »