Auxílio emergencial: prazo para se inscrever termina hoje!

Caixa informa que o dia 02 de julho é o último dia para se inscrever no auxílio emergencial. Governo não pretende prorrogar o período.

Auxílio emergencial: prazo para se inscrever termina hoje, cédulas e moedas de reais

Inscrições serão encerradas no dia 02 de julho. - Foto: Pixabay

Se você ainda não fez a sua solicitação, saiba que hoje, dia 02 de julho, termina o prazo para se inscrever no auxílio emergencial. Depois disso, não será mais possível pedir o benefício. O site da Caixa e o aplicativo do auxílio emergencial passarão a fornecer somente as opções de acompanhamento do pedido ou do pagamento. Não há intenção de prorrogação do prazo.

O auxílio emergencial foi criado pelo governo federal como uma maneira de mitigar a crise econômica provocada pelo coronavírus. Sendo assim, estavam previstas três parcelas de R$ 600,00 para pessoas que são consideradas vulneráveis socioeconomicamente.

Porém, depois de pressão popular e de análises feitas por economistas, ficou evidente a necessidade de se estender o auxílio emergencial. Portanto, recentemente, o governo anunciou o pagamento de mais duas parcelas de R$ 600,00.

Caixa garante pagamento a todos

Mesmo se você fizer o seu registro o hoje, a Caixa garante que irá pagar todas as parcelas do benefício, as três primeiras e as outras duas propostas pelo governo. O presidente do banco, Pedro Guimarães, confirmou a ideia. “Todas essas pessoas que receberão as três primeiras parcelas vão receber as cinco no total”, disse em entrevista.

Como se inscrever no auxílio emergencial

O interessado em se cadastrar no auxílio emergencial possui três formas: a primeira é acessando o site da Caixa dedicado ao benefício. Lá, é preciso fornecer os seus dados e seguir o passo a passo que vai sendo indicado.

A segunda opção é baixando o aplicativo oficial do Auxílio Emergencial para smartphones. A ferramenta está disponível para quem tem Android (Google Play) e para quem tem celulares cujo sistema é o iOS (App Store).

Depois de baixar o aplicativo, o interessado precisa fornecer as informações solicitadas para que seja gerado um novo pedido.

Por fim, quem não tem acesso à internet, pode utilizar as agências dos Correios para se cadastrar. Nelas, os funcionários farão a requisição do auxílio. É preciso levar o RG e o CPF do usuário e do restante da família para se registrar.

Veja também:

Compartilhe

Comentários