Auxílio tecnológico do Rio de Janeiro: VEJA quem receberá R$ 1.500

Auxílio tecnológico do Rio de Janeiro será destinado para profissionais da Secretaria Estadual de Educação (Seeduc). Parcela única de R$ 1.500. Saiba detalhes.

Auxílio tecnológico do Rio de Janeiro: governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, em pronunciamento

Não será necessário fazer nenhuma inscrição para receber o auxílio tecnológico do Rio de Janeiro. - Foto: Carlos Magno / Governo do Rio de Janeiro

O governo estadual do Rio de Janeiro, no dia 31 de maio de 2021, anunciou o pagamento de um auxílio tecnológico. Conforme decreto publicado no Diário Oficial da União, o benefício será destinado para profissionais da Secretaria Estadual de Educação (Seeduc). Ao todo, o auxílio tecnológico contemplará 48 mil servidores, com parcela única de R$ 1.500,00 em folha suplementar do mês de junho de 2021.

A medida visa fornecer apoio financeiro para as aulas remotas na rede estadual de ensino. Será desembolsado o montante de R$ 72 milhões para o auxílio tecnológico do Rio de Janeiro. De acordo com o secretário da Educação, Comte Bittencourt, o investimento em tecnologia “é um dos pilares da estratégia da Seeduc em qualificar o ensino fluminense".

Auxílio tecnológico no Rio de Janeiro: quem vai receber?

O auxílio tecnológico do Rio de Janeiro será destinado para os servidores da carreira de magistério, que estão lotados nas unidades escolares, diretorias regionais e na sede da Seeduc RJ. Além do mais, o benefício também será concedido para:

  • Diretor e Diretor-adjunto de unidade escolar;
  • Secretário Escolar;
  • Coordenador Pedagógico;
  • Orientador Educacional;
  • Assistente Operacional Escolar;
  • Agente de Acompanhamento de Gestão Escolar;
  • Agente de Pessoal;
  • Agente de Leitura;
  • Auxiliar de Secretaria; e
  • Professor Articulador Pedagógico.

Não será necessário fazer nenhuma inscrição para receber o auxílio tecnológico do Rio de Janeiro. Até porque o governo estadual já dispõe de lista com os profissionais da Secretaria Estadual de Educação (Seeduc). A parcela única do auxílio tecnológico, no valor de R$ 1.500,00, constará em folha suplementar referente ao mês de junho de 2021. Mais informações devem ser liberadas no site da Seeduc RJ.

Supera Rio deve começar a ser pago em junho

Previsto inicialmente para abril, o programa Supera Rio começará a ser executado somente a partir do mês de junho. O benefício já havia sido autorizado no início de março pelo governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC). Conforme o que foi definido em Lei, haverá o pagamento mensal de, no mínimo, R$ 200 até dezembro de 2021. Ao todo, serão gastos R$ 3,5 bilhões.

"É preciso acelerar o processo, pois as pessoas estão morrendo de fome. Tem que colocar esse dinheiro no bolso das pessoas nos primeiros dias de abril. O pico da pandemia está cada vez mais próximo: na próxima semana estará no teto", informou o deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha (Cidadania).

O programa Supera Rio será destinado para os moradores do estado que:

  • Possuam renda de até R$ 178 por mês, desde que façam parte do Cadastro Único (CadÚnico);
  • Perderam o emprego durante a pandemia e que não possuam fonte de renda;
  • Não estejam inscritas em outros programas de renda, como o Bolsa Família e auxílio emergencial federal;
  • Não recebam seguro-desemprego;
  • Sejam guias de turismo.

De acordo com o governo estadual, os pagamentos do Supera Rio deverão variar conforme a composição familiar dos beneficiários: parcelas de R$ 200 para famílias sem filhos; R$ 250 para famílias com um filho; e R$ 300 para famílias com dois filhos ou mais.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »