Bolsa Família de março começa a ser pago, mas sem auxílio emergencial

Ainda sem as novas parcelas do auxílio emergencial 2021, o calendário do Bolsa Família de março teve início nesta quinta-feira (18/03). Confira mais detalhes.

Calendário do Bolsa Família de março: enquadramento em mão segurando cartão do Bolsa Família

As parcelas do Bolsa Família, referentes ao mês de março, seguem inalteradas. - Foto: Senado Federal

A PEC 186/19, que prevê a concessão do auxílio emergencial 2021, foi promulgada pelo Congresso. Conforme o presidente de Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a ideia era de fornecer a primeira parcela ainda neste mês de março. Os trâmites acabaram atrasando mais do que o esperado e, assim, a nova rodada somente será liberada a partir de abril. Isso quer dizer que os repasses do Bolsa Família de março seguem com o valor tradicional do programa (média de R$ 192).

“Com a aprovação da PEC Emergencial pelo Congresso Nacional, ficam viabilizados os recursos, no valor de R$ 44 bilhões, para que o governo federal possa editar uma medida provisória e fazer chegar a milhões de brasileiros o auxílio emergencial”, informou o Ministério da Cidadania. Em termos gerais, estão previstas quatro parcelas do auxílio emergencial. O primeiro pagamento para Bolsa Família será feito a partir do dia 16 de abril de 2021.

Bolsa Família de março não será pago com o novo valor do auxílio emergencial 2021

Como a promulgação da PEC 186/19 demorou para sair, os novos pagamentos do auxílio emergencial 2021 somente vão começar a partir de abril. As parcelas do Bolsa Família, referentes ao mês de março, seguem inalteradas. Vale lembrar que o calendário foi definido de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

Assim como normalmente acontece, os depósitos do Bolsa Família vão ser feitos de maneira escalonada e sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. Confira, abaixo, as datas dos pagamentos de março, ainda sem o novo valor do auxílio emergencial 2021:

Número final do NISDatas de pagamento
NIS 118 de março de 2021
NIS 219 de março de 2021
NIS 322 de março de 2021
NIS 423 de março de 2021
NIS 524 de março de 2021
NIS 625 de março de 2021
NIS 726 de março de 2021
NIS 829 de março de 2021
NIS 930 de março de 2021
NIS 031 de março de 2021

Será possível movimentar as parcelas do Bolsa Família pelo aplicativo Caixa Tem, bem como sacá-las nas agências bancárias e rede de lotéricas.

Reformulação do Bolsa Família após a concessão do auxílio emergencial 2021

O novo Bolsa Família seria devidamente anunciado no final do ano passado, conforme Onyx Lorenzoni, antigo ministro da Cidadania. Entretanto, o projeto ainda não foi deliberado pelo Congresso. O presidente Jair Bolsonaro disse que a remodelagem do programa deverá ser apresentada após a concessão das novas parcelas do auxílio emergencial.

“A gente espera, no final dos quatro meses, ter uma nova proposta para o Bolsa Família. Como é que vai ser o Bolsa Família a partir de julho [de 2021]. Essa que é a nossa intenção e trabalhamos nesse sentido”, explicou em transmissão ao vivo pelas suas redes sociais. Veja, abaixo, algumas mudanças que poderão ser incluídas:

  • Aumento no valor médio das parcelas (de R$ 192 para R$ 200);
  • Inclusão de 300 mil novos cadastros. Atualmente, mais de um milhão de unidades estão na lista de espera;
  • Auxílio-creche mensal de R$ 52 por criança;
  • Prêmio anual de R$ 200 para estudantes com os melhores desempenhos escolares;
  • Bolsa mensal de R$ 100, além de prêmio anual de R$ 1.000, para alunos que se destacarem em tecnologia e esportes;
  • Auxílio-creche mensal de R$ 200 para as mães inscritas no Bolsa Família.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »