Bolsa Família: governo quer aumentar as parcelas para R$ 250

Bolsonaro informou que as parcelas do Bolsa Família devem ser reajustadas em agosto ou setembro de 2021 com o aumento de R$ 60.

Nesta quarta-feira (28/04), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que está estudando aumentar o valor médio das parcelas do Bolsa Família. Segundo ele, a mudança deve acontecer no segundo semestre de 2021, em agosto ou setembro e a alteração seria de mais ou menos R$ 60. A informação foi passada pelo próprio Bolsonaro em conversa com seus apoiadores.

"Hoje a média é R$ 192. O auxílio emergencial tá R$ 250, é pouco, mas é muito maior que a média do Bolsa Família, que a gente pretende passar para R$ 250 agora em agosto, setembro", afirmou. Em março, o ministro da Cidadania, João Roma, já tinha falado sobre a mudança, mas sem informar o novo valor. Ele acredita que o novo valor pode ajudar o retorno dos beneficiários do auxílio emergencial para o Bolsa Família ao final dos quatro meses.

"O que podemos dizer é que o governo pretende que essa reestruturação e ampliação do Bolsa Família sirva como um anteparo para que não ocorra uma queda tão brusca ao final dos quatro meses de auxílio em 2021. Ou seja, quando chegar o mês de agosto, ampliando um pouco o Bolsa Família, isso possa servir para amortecer (o final), uma vez que o Bolsa Família também está vinculado aos mais vulneráveis", disse.

Beneficiários do Bolsa Família recebem a primeira parcela do auxílio emergencial

Nesta semana se encerram os pagamentos da primeira parcela do auxílio emergencial e, hoje (28/04), beneficiários com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS) 8. Os próximos depósitos serão:

  • NIS final 9: 29 de abril de 2021 (quinta-feira);
  • NIS final 0: 30 de abril de 2021 (sexta-feira).

Vale ressaltar ainda que quem teve o benefício negado tem até sábado (01/05) para contestar o resultado. Os pedidos de reanálise devem ser feitos por meio do site da Dataprev, em situações específicas como dados que podem ser atualizados. Então, o cadastro será enviado para o Ministério da Economia e entrará no status de processamento. Se o auxílio emergencial for aprovado, o beneficiário terá direito às quatro parcelas com pagamentos retroativos.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »