Bolsonaro solicita valor maior para o Renda Brasil

O anúncio sobre as novas medidas econômicas teria sido adiado para que a equipe econômica possa estudar um novo valor do Renda Brasil.

Bolsonaro solicita valor maior para o Renda Brasil, que seria R$ 257: mão segurando notas de cinquenta reais

O ministro Paulo Guedes teria dito que os desejos não podem ser “sobrepostos às necessidades do país”. - Foto: Concursos no Brasil

O pacote com novas medidas econômicas seria anunciado nesta terça-feira (25/08), mas o presidente da República parece não ter aprovado o valor do Renda Brasil. Ao que tudo indica, o ministro Paulo Guedes teria informado que o substituto do Bolsa Família contemplaria cotas fixas de R$ 257. Bolsonaro, por outro lado, exigiu mais estudos para elevar os pagamentos. Hoje, os repasses do programa criado pela gestão petista possuem valor médio de R$ 190.

De acordo com o Estadão, os assessores técnicos tentaram elaborar propostas que pudessem passar pelo crivo do presidente. O ministro Paulo Guedes, entretanto, teria deixado claro que as restrições fiscais são graves e que desejos não podem ser “sobrepostos às necessidades do país”.

Com o Renda Brasil, o presidente Jair Bolsonaro parece ter enxergado a sua maior chance de garantir popularidade entre a população brasileira. Os repasses concedidos pelo auxílio emergencial desencadearam a sua melhor avaliação desde o início do mandato.

Conforme o Instituto Datafolha, entre os dias 11 e 12 de agosto de 2020, 37% dos brasileiros consideraram o desempenho do governo como bom ou ótimo. A queda na taxa de rejeição também se apresentou de maneira significativa: caiu de 44% para 34%. Para 27% da população, a gestão de Bolsonaro foi considerada como regular.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de mais detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Para aumentar o valor do Renda Brasil, Guedes informou que será preciso cortar deduções do IR

De acordo com fontes ligadas ao Estadão, o ministro da Economia teria explicado ao Bolsonaro que o aumento no valor do Renda Brasil depende de alguns fatores específicos. Paulo Guedes disse que será possível ampliar o valor para R$ 300, desde que haja um corte nas deduções do imposto de renda para a saúde e a educação.

Um documento do Ministério da Economia, divulgado no mês de agosto, mostrou que existe concentração de 79% das deduções em educação no grupo dos 20% mais ricos do país (rede privada de ensino). Enquanto isso, os investimentos na educação pública têm 67% dos recursos voltados para a metade mais pobre da população.

Além do mais, 54,7% do total de deduções se concentra na Região Sudeste. Os nortistas respondem apenas por 2,7% do benefício tributário. A Receita Federal também já informou que, dentro da base de cálculo do imposto, os mais ricos garantem privilégios com o abatimento de despesas médicas e educacionais.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »