Cadastro Único: governo prorroga suspensão e bloqueio do benefício

Beneficiários do Cadastro Único terão até 31 de março para se regularizarem e não terem o benefício bloqueado ou suspenso.

Nesta quinta-feira (04/04), o governo federal, por meio do Ministério da Cidadania publicou uma Portaria no Diário Oficial da União autorizando a prorrogação da retomada dos bloqueios e suspensões do Cadastro Único (CadÚnico).

Com isso, o beneficiário que ainda tiver algum problema, terá um tempo maior para se adequar. A nova data limite é o dia 31 de março de 2021. Sendo assim, a partir deste dia o governo poderá voltar a suspender e realizar bloqueios. A justificativa para o adiamento foi a pandemia provocada pelo novo coronavírus (COVID-19).

As suspensões e bloqueios ocorrem para pessoas que estejam com algum tipo de irregularidade ou que não tenham atualizado o seu cadastro.

Para se adequar, o beneficiário deverá ir até uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do seu município. É preciso levar o RG ou CPF. No local, a pessoa será informada sobre o que será necessário fazer.

O que é o Cadastro Único

O Cadastro Único é um programa que tem como objetivo fornecer dados sobre a parcela mais pobre da população brasileira. Com isso, o governo federal sabe quais programas sociais são mais adequados para a população.

Entre os programas atrelados ao Cadastro Único estão:

  • Programa Bolsa Família;
  • Programa Minha Casa, Minha Vida (agora, Casa Verde e Amarela);
  • Bolsa Verde - Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
  • Carta Social;
  • Carteira do Idoso;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Entre outros programas.

Quem pode participar do Cadastro Único

Podem participar do Cadastro Único as seguintes famílias:

  • Famílias que possuem renda mensal de até meio salário mínimo por membro;
  • Famílias com renda mensal familiar que não ultrapasse três salários mínimos;
  • Famílias compostas por apenas um indivíduo, ou seja, quem mora sozinho;
  • Famílias que são compostas por pessoas em situação de rua.

Vale ressaltar ainda que, famílias com renda maiores que o estipulado acima ainda podem participar desde que os seus membros já sejam o público ao qual o programa social é destinado.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »