Caixa quer impedir o saque instantâneo do FGTS de até R$ 1.045

Caixa tenta convencer o governo a impedir o saque instantâneo do FGTS para evitar aglomerações durante pandemia.

Caixa quer impedir o saque instantâneo do FGTS, agência da Caixa

Banco planeja utilizar o cartão virtual do Caixa Tem. - Foto: Wkimedia Commons

A Caixa quer impedir o saque instantâneo do FGTS e já conversa com o governo para colocar em prática a ideia. O anúncio foi feito pelo presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, caso a Caixa comece a permitir os saques de até R$ 1.045,00 do FGTS, as agências serão palcos de uma nova aglomeração, algo inviável em tempos de pandemia de coronavírus.

Por isso, a Caixa propôs que o pagamento seja feito por meio de um cartão virtual do banco. E caso a pessoa insista em sacar o dinheiro, a quantia só seria liberada tempos depois, o que de certa forma forçaria o indivíduo a optar pela primeira opção.

Nos últimos meses, o banco vem insistindo com os pagamentos digitais. Recentemente, o auxílio emergencial passou a ter como opção a utilização do cartão virtual, com direito até ao uso de QR Code. De acordo com a Caixa, mais 10 milhões de estabelecimentos, como supermercados e farmácias, já aceitam pagamentos digitais. Além disso, contas de água, gás e luz estão inclusas no pacote.

Para utilizar o cartão virtual do banco, o interessado precisa baixar o aplicativo do Caixa Tem e fazer o seu registro. O Concursos no Brasil tem uma matéria que explica como realizar o processo.

Sobre o saque emergencial do FGTS

Por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o governo federal liberou que qualquer pessoa possa fazer o saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No caso, a medida seria válida a partir do dia 15 de junho de 2020. A autorização foi dada mediante a Medida Provisória 946/2020 publicada no Diário Oficial da União.

Dessa forma, trabalhadores podem sacar até R$ 1.045,00 de contas ativas ou inativas. Inicialmente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, queria que os saques chegassem a até R$ 6.00,00. Porém, após uma avaliação, ficou comprovado que isso poderia prejudicar o FGTS. De qualquer forma, cerca de 60 milhões de pessoas poderão contar com o dinheiro caso queiram.

O resgate seguirá um cronograma elaborado pela Caixa Econômica Federal. Vale lembrar que quem for inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos ainda possuem o direito de receber um abono salarial de um salário mínimo.

Explore:

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »