Caixa se recusa a devolver o FGTS de quem sofreu golpe

Banco não está ressarcindo algumas pessoas que sofreram com o golpe do FGTS, aponta jornal.

Caixa se recusa a devolver o FGTS de quem sofreu golpe, mão segurando dinheiro

Golpe custa cerca de R$ 2 milhões por mês. - Foto: Concursos no Brasil

De acordo com informações do jornal Estado de Minas, a Caixa está recusando a devolver o FGTS de quem sofreu golpe com a liberação dos R$ 1.045,00 emergenciais. O banco está rejeitando o ressarcimento do dinheiro de forma sistemática e com respostas padronizadas.

Clientes do banco, que sofreram golpe da liberação do INSS, entraram com um pedido para que a Caixa ressarcisse seu dinheiro. Porém, a instituição financeira afirma que não está encontrado nenhum indício de irregularidade nas movimentações.

Segundo a nota obtida pelo jornal, a Caixa vem dizendo que a vítima não teria sofrido golpe: “Informamos que o processo em questão foi finalizado, não indicando ressarcimento ao cliente. [...] Esclarecemos que a conclusão acima decorre da aplicação de critérios técnicos de análise de transações financeiras eletrônicas, que são restritos às áreas de segurança da Caixa e à Polícia Federal, devido ao sigilo desses critérios e para resguardar o sistema bancário”, diz o banco.

Não há um detalhamento dos motivos da recusa da devolução do dinheiro e nem qual processo o banco utilizou para avaliar se houve ou não um golpe.

Sobre o golpe

O golpe do FGTS Emergencial foi descoberto em setembro de 2020. Algumas pessoas que tinham direito ao dinheiro foram tentar sacá-lo ou transferi-lo para suas contas. No entanto, ao utilizarem o aplicativo Caixa Tem, descobriram que o CPF já havia sido cadastrado e que os R$ 1.045,00 não estavam mais disponíveis.

Após o primeiro relato, diversos casos começaram a surgir e a notícia chegou ao governo. Naquela época, a Caixa, por meio de uma nota oficial, chegou a informar que ''para os casos em que houver comprovação de saque fraudulento, o beneficiário será devidamente ressarcido''.

Segundo especialistas em segurança, o maior problema do cadastro do FGTS Emergencial é que o sistema de confirmação é falho, permitindo que os golpistas utilizem dados simples e fáceis de serem obtidos. Estima-se que o golpe está retirando cerca de R$ 2 milhões por mês dos trabalhadores.

O que é o FGTS emergencial

É válido ressaltar que o FGTS emergencial foi uma medida adotada pelo governo para diminuir os impactos da pandemia provocada pelo coronavírus. Como muitos trabalhadores não teriam acesso ao auxílio emergencial, foi estipulado que seria possível um saque de até R$ 1.045,00 para quem tinha saldo no FGTS.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários