Calendário do auxílio emergencial pode ser anunciado nesta quarta (31)

Calendário auxílio emergencial 2021 será divulgado pela Caixa Econômica Federal (CEF). A previsão é de que as datas sejam liberadas nesta quarta.

Calendário auxílio emergencial: mão segurando celular. Na tela do aparelho, é possível ver a página do auxílio emergencial

A primeira parcela será provavelmente paga no mês de abril de 2021. - Foto: Concursos no Brasil

O calendário do auxílio emergencial poderá ser divulgado ainda nesta sexta-feira, dia 31 de março de 2021. De acordo com a Caixa Econômica Federal (CEF), as datas de pagamentos já foram previamente definidas. O anúncio oficial acontecerá após sinal verde do governo brasileiro e do Ministério da Cidadania. Como antecipado pelo presidente Jair Bolsonaro, a primeira parcela será provavelmente transferida no dia 04 ou 05 de abril de 2021.

Essa previsão diz respeito aos beneficiários que receberam as parcelas do ano passado, desde que sejam integrantes do CadÚnico ou tenham cadastros nas plataformas digitais da Caixa. Já o calendário para os inscritos no Bolsa Família vai seguir as datas habituais do programa, ou seja, sempre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. Dessa maneira, o primeiro pagamento para esse grupo será liberado a partir de 16 de abril de 2021.

Quem vai ser receber as parcelas do auxílio emergencial?

Pelas novas regras previstas na medida provisória nº 1.039, as parcelas do auxílio emergencial 2021 vão ser repassadas somente para as famílias com renda total de até três salários mínimos ao mês, desde que a rendimento por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. Para os beneficiários do Bolsa Família, a regra do valor mais vantajoso continuará preservada (auxílio emergencial 2021 ou do próprio Bolsa Família).

A nova rodada de pagamentos, com base na MP, deverá ser depositada apenas para quem recebeu o auxílio emergencial do ano passado. Como não haverá abertura de novas inscrições, o governo federal deverá organizar os pagamentos de maneira automática, com base nos cadastros antigos do programa. A Dataprev está responsável pelo processamento das análises. Confira, abaixo, os públicos que terão direito ao auxílio emergencial de 2021:

  • 28.624.776 beneficiários não inscritos no CadÚnico e já inscritos em plataformas digitais da Caixa;
  • 6.301.073 integrantes do CadÚnico;
  • 10.697.777 atendidos pelo programa Bolsa Família.

Calendário auxílio emergencial 2021: veja quando as parcelas vão começar a ser pagas

A Caixa Econômica Federal (CEF) deverá liberar o calendário completo ainda nesta quarta-feira (31/03). De acordo com informações preliminares, a primeira parcela será paga no mês de abril de 2021. Confira a relação de datas previstas para o pagamento do auxílio emergencial:

  • Beneficiários não inscritos no CadÚnico e já cadastrados nas plataformas digitais da Caixa: dia 04 ou 05 de abril de 2021;
  • Integrantes do CadÚnico: o pagamento do auxílio emergencial 2021 terá início a partir do dia 04 ou 05 de abril de 2021;
  • Beneficiários do Bolsa Família: nesse caso, o calendário do auxílio emergencial 2021 seguirá as datas habituais do programa Bolsa Família. A primeira parcela deverá começar a ser transferida a partir do dia 16 de abril de 2021.

Auxílio emergencial em 2021: 10 perguntas e respostas sobre as parcelas do benefício

  1. Quantas parcelas vão ser pagas? Ao todo, estão previstos quatro pagamentos do auxílio emergencial entre os meses de abril e julho de 2021;
  2. Qual é o valor do auxílio emergencial? As parcelas vão variar entre R$ 150 e R$ 375. Para mães chefes de família, R$ 375; para quem mora sozinho, R$ 150; e para os demais beneficiários, R$ 250;
  3. Quando o auxílio emergencial vai ser transferido? Até então, a Caixa ainda não liberou todas as datas. É provável que o calendário do auxílio emergencial seja divulgado nesta quarta-feira, dia 31 de março de 2021;
  4. Vai ser o mesmo calendário para todos os beneficiários? Não. Os beneficiários do Bolsa Família vão receber o dinheiro conforme as datas habituais do próprio programa;
  5. Quantas pessoas vão receber o pagamento do benefício? Ao todo, 45,6 milhões de famílias deverão ser atendidas, desde que tenham recebido as parcelas do ano passado;
  6. Posso fazer inscrição no auxílio emergencial de 2021? A Dataprev apenas analisará a lista dos cadastros antigos, no sentido de avaliar se os beneficiários vão continuar tendo direito às parcelas. Dessa maneira, não haverá abertura de novo prazo. A consulta de aprovados poderá ser feita provavelmente no início de abril de 2021;
  7. Não me cadastrei em 2020. Vou receber o auxílio emergencial? Não. A nova rodada de pagamentos será destinada somente para quem se cadastrou no ano passado, recebeu a parcela de dezembro de 2020 e continua tendo direito ao benefício. Os inscritos no CadÚnico e beneficiários do Bolsa Família também farão jus aos pagamentos;
  8. Meu auxílio emergencial de 2020 foi cancelado. Vou receber as novas parcelas? Não. De acordo com a MP do programa, os pagamentos serão transferidos para os beneficiários que continuam elegíveis ao benefício e receberam a parcela de dezembro de 2020;
  9. Como posso movimentar o auxílio emergencial? Pelo aplicativo Caixa Tem (Android e iOS). A plataforma permite consultas de saldo/extrato, transferências bancárias, pagamentos em maquininhas, uso de cartão virtual de débito, entre outras funcionalidades;
  10. Quando os depósitos forem liberados, já vai ser possível retirar o dinheiro em caixas eletrônicos? De início, os beneficiários poderão transferir e movimentar o auxílio emergencial pelo Caixa Tem. Os saques imediatos somente vão ser concedidos em datas posteriores. Todas as datas do calendário auxílio emergencial 2021 vão ser anunciadas pela Caixa Econômica Federal (CEF).
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »