Concurso Funai: órgão já está se preparando para anunciar novo certame

Em entrevista, o presidente da Funai afirmou que o concurso será anunciado após a autorização do Ministério da Economia. Saiba os detalhes!

Órgão já está se preparando para anunciar novo concurso funai: fachada da sede da Funai em Brasília

O concurso FUNAI deverá contemplar 826 vagas para níveis médio e superior, com cota para indígenas. - Foto: Mário Vilela / Divulgação Funai

O presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), Marcelo Augusto Xavier, destacou que o órgão já está se preparando para anunciar um novo concurso público. Em entrevista ao programa “Brasil em Pauta”, da TV Brasil, ele também informou que o certame contemplará cotas para os candidatos indígenas.

“A Funai procura diálogo com diversos setores da sociedade. A busca por melhores condições de vida não significa perda de identidade étnica. O indígena continua sendo índio ainda que procure melhores condições”, afirmou ao longo da entrevista.

De acordo com Marcelo Xavier, a Funai está apenas esperando a autorização do Ministério da Economia para dar início ao processo de seleção dos novos servidores públicos. O presidente do órgão também ressaltou que o objetivo do certame é aproximar o Estado das populações que precisam de um olhar mais cuidadoso do governo.

Acompanhe a matéria completa e fique por dentro de mais detalhes sobre o assunto. Não se esqueça de conferir outros conteúdos de nosso site, como simulados e artigos. Temos certeza de que existe um material feito especialmente para você!

Sobre o concurso Funai

A Funai já protocolou seu pedido para um novo concurso público, com o objetivo de preencher pelo menos 826 vagas efetivas em razão do déficit de servidores públicos. De acordo com a assessoria do órgão, as oportunidades deverão ser distribuídas entre:

  • Unidades descentralizadas;
  • Museu do Índio;
  • Frentes de Proteção Etnoambiental; e
  • Sede do órgão indigenista.

A solicitação para o concurso Funai, efetuada em abril de 2020, permanece em análise e foi elaborada pela Diretoria de Administração e Gestão. Atualmente, a Fundação Nacional do Índio trabalha com menos da metade de seu quadro efetivo de funcionários. Ao menos 2.000 vagas estão desocupadas e, tendo isso em vista, o órgão indigenista vem enfrentando problemas para suprir as demandas fundamentais.

A assessoria de comunicação, em mensagem encaminhada ao Concursos no Brasil, espera que a solicitação do novo concurso FUNAI seja aprovada o quanto antes. Por conseguinte, a expectativa é de que o concurso seja realizado ainda no primeiro semestre de 2021.

Vagas solicitadas para o concurso Funai

Caso a solicitação seja aprovada pela pasta de Economia, o concurso FUNAI deverá contemplar 826 vagas imediatas para profissionais de níveis médio e superior.

Confira as oportunidades que poderão ser disponibilizadas:

  • Nível médio: Agente em Indigenismo;
  • Nível superior: Administrador, Antropólogo, Arquiteto, Arquivista, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Economista, Engenheiro, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Florestal, Estatístico, Geógrafo, Indigenista Especializado, Médico Veterinário, Pesquisador, Psicólogo, Sociólogo, Técnico em Assuntos Educacionais, Técnico em Comunicação Social e Zootecnista.

Os profissionais convocados provavelmente vão contar com as seguintes remunerações, dependendo da jornada e do cargo escolhido:

  • Nível médio: iniciais a partir de R$ 5.482,07;
  • Nível superior: iniciais de R$ 6.693,87, tendo como referência o cargo de Indigenista Especializado;
  • Nível superior (Médico Veterinário): iniciais a partir de R$ 6.135,87 para jornadas de 20 horas semanais e R$ 8.913,96 para 40 horas semanais.
Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Comentários