Concurso INSS precisará ter 23 mil vagas, diz Fenasps

Concurso INSS deve ser realizado em 2022. Fenasps aponta que seriam necessárias pelo menos 23 mil vagas.

Concurso INSS precisará ter 23 mil vagas, diz Fenasps; unidade da Previdência Social

Concurso deve ser realizado somente em 2022. - Foto: Agência Senado

De acordo com a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), o concurso INSS precisará ter 23 mil vagas para preencher o déficit atual do instituto.

Em seu site, por meio de uma nota oficial, a Fenasps defendeu o grande número de contratações por causa da fila de pedidos no INSS.

“Além do caos estrutural por falta de equipamentos e problemas nos sistemas de lógica operacionais, seria necessária a contratação de pelo menos 23 mil novos servidores para atender à demanda estimada em aproximadamente 1 milhão e 800 mil processos represados na fila virtual, e outros milhares em análise”, afirma a nota.

Além disso, segundo a Fenasps, somente em 2019 houve o afastamento de 65% dos servidores por motivos de doença. A federação considera que este é o momento mais crítico da história da autarquia.

Por fim, ainda existe a expectativa de que um quarto dos servidores da ativa se aposentem até o fim de 2022.

Concurso INSS só em 2022

Apesar de ser um dos certames mais aguardados da área administrativa, o concurso INSS só deverá ser realizado em 2022. No momento, a autarquia passa por reformulações estruturais e vem planejando uma nova forma de se organizar.

Portanto, é improvável que haja um pedido para 2021. Vale lembrar que as solicitações devem ser feitas ao Ministério da Economia até o dia 31 de maio de cada ano.

Último concurso INSS foi em 2015

O último concurso INSS foi realizado em 2015, organizado pelo Cebraspe e teve 950 vagas, sendo 800 para nível médio (Técnico do Seguro Social) e 150 para nível superior (Analista do Seguro Social).

Mesmo para aquela época, a quantidade de novos servidores contratados já foi considerada como baixa, afinal, o déficit de servidores no INSS já era grande e tendia a aumentar nos próximos anos caso nada fosse feito.

Seletivo para aposentados e militares inativos em 2020

Em 2020, houve um processo seletivo para a contratação de militares inativos e aposentados do instituto. De acordo com o INSS e com o Ministério da Economia, o objetivo seria zerar a fila de pedidos do instituto.

Apesar de gastos de mais de R$ 12,7 milhões com os 2.596 temporários, a fila não foi zerada e continua muito grande, na casa de 1,8 milhão de solicitações sem respostas. Sendo assim, o seletivo recebeu muitas críticas por parte de servidores efetivos e especialistas da área. Segundo eles, o ideal seria a realização de um grande concurso público para reduzir o déficit do INSS.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Comentários

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »