Concurso Ministério da Economia com 100 vagas define comissão

Concurso Ministério da Economia está próximo de lançar seu terceiro edital. A comissão organizadora formada tem até abril para entregar o projeto básico.

Concurso Ministério da Economia: imagem mostra a fachada do prédio do Ministério da Economia

Edital pode sair no início de 2021. - Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Atenção, concurseiros! Mais um concurso Ministério da Economia está prestes de ser lançado. Por meio da Portaria nº 21.566, 100 novas vagas foram autorizadas e, de acordo com recente publicação, a comissão organizadora está formada. O documento foi publicado no Diário Oficial da União, nesta quinta-feira (26), e prevê 90 dias para a finalização dos trâmites para lançamento do edital.

Sendo assim, o projeto básico deve ficar pronto até, no máximo, abril de 2021, considerando que o prazo da comissão poderá ser prorrogado. Neste período também, o grupo deverá escolher qual será a banca responsável pelas etapas da seleção. Existe grande possibilidade que o Cebraspe assuma a organização, já que está trabalhando com os outros certames do órgão.

Concurso Ministério da Economia: vagas e cargos

Todas as oportunidades previstas para o terceiro concurso Ministério da Economia são para profissionais de ensino superior. As 100 vagas estão divididas entre:

  • Coordenador de Análise de Prestação de Contas: 4 vagas;
  • Analista de Prestação de Contas: 48 vagas;
  • Agente de Apoio de Prestação de Contas: 8 vagas;
  • Analista de Instauração de Tomada de Contas: 40 vagas.

Até agora não foram divulgadas quais graduações serão cobradas como requisitos, então pode ser que várias áreas sejam contempladas. As remunerações também não foram definidas oficialmente, mas a lei que rege o certame prevê:

  • Analistas: valores em torno de R$ 3,8 mil;
  • Coordenador e Agente: ganhos por volta de R$ 6 mil.

Vale ressaltar que as admissões serão temporárias, com contratos por prazos de até quatro anos.

Editais anteriores do concurso Ministério da Economia

O primeiro concurso Ministério da Economia aberto em 2020 oferecia 350 vagas temporárias. O edital publicado no mês de agosto tinha oportunidades para graduados na área de informática, divididas da seguinte maneira:

  • Gestão de Projetos: 50 vagas;
  • Infraestrutura de Tecnologia da Informação: 50 vagas;
  • Ciência de Dados: 50 vagas;
  • Segurança da Informação e Proteção de Dados: 50 vagas;
  • Análise de Processos de Negócios: 50 vagas;
  • Experiência do Usuário: 50 vagas;
  • Desenvolvimento de Software: 50 vagas.

Todos os candidatos que forem aprovados e convocados receberão remuneração de R$ 8.300 para jornadas de trabalho de 40 horas semanais. Neste momento, o certame está sendo finalizado e em processo de homologar os resultados.

Depois disso, em outubro de 2020, o concurso Ministério da Economia lançou seu segundo edital com 39 vagas imediatas para nível superior. A oferta contava com 37 vagas para profissionais do Direito, enquanto as outras duas eram para graduados em Arquivologia. O certame também estabeleceu como requisito para os cargos, pós-graduação ou experiência de três anos na área.

Os vencimentos oferecidos foram um pouco menores do que o primeiro, sendo R$ 6.130 mensais 40 horas semanais de trabalho. A seleção está em fase de realizar a heteroidentificação dos candidatos. Ambos os concursos estão sob a responsabilidade do Cebraspe, o que abre possibilidade para a banca organizar o próximo também.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Comentários

Especial PRF

Veja mais »