Concurso PC e PM PA: comissão de fiscalização é formada

Os concursos PC e PM PA já contam com comissões para fiscalizar os contratos das bancas organizadoras. No total, ambas as corporações vão preencher 3.398 vagas.

Concurso PC e PM PA: imagem desfocada de policiais. No centro, em destaque, aparece o texto "concursos no Pará PM e PC"

Os candidatos que se classificarem vão receber remunerações entre R$ 2.836,80 e R$ 18.050,00. - Foto: divulgação PM PA / montagem Concursos no Brasil

Novidades para quem se inscreveu nos concursos PC e PM PA! Já foram escolhidas as comissões fiscalizadoras para ambos os certames. Os grupos de trabalho vão ficar responsáveis pelas análises dos contratos com as bancas organizadoras. Vale relembrar que, no concurso PC PA (Polícia Civil do estado do Pará), o Instituto AOCP foi selecionado para operacionalizar a seleção de efetivos.

Já a banca IADES possui contrato para organizar o concurso PM PA (Polícia Militar do Estado do Pará). As provas objetivas desse certame, especificamente para o cargo Oficial, vão ser aplicadas neste domingo, dia 28 de fevereiro de 2021 (data prevista).

Ao todo, ambas as corporações deverão preencher 3.398 vagas efetivas para diversos cargos. Os candidatos que se classificarem, dessa maneira, vão receber remunerações entre R$ 2.836,80 e R$ 18.050,00, dependendo do nível de escolaridade e da função pleiteada.

Sobre o concurso PM PA

Conforme o edital de nº 01-CFP/PMPA/SEPLAD, estão sendo fornecidas 2.405 vagas, sendo 2.310 para praças e 95 aos postos de oficiais. Todas as etapas do concurso PM PA estão sob a responsabilidade do Instituto IADES. As inscrições puderam ser feitas das 8h do dia 30 de novembro de 2020 até às 23h59 do dia 14 de janeiro de 2021.

Para concorrer às vagas, era necessário ter nível médio completo e outros requisitos mínimos. Veja:

  • CNH na categoria “B”;
  • Ter entre 18 e 30 anos de idade;
  • Altura mínima de 1,60 m para homens e 1,55 m para mulheres.

O concurso PM PA conta com cinco etapas: prova de conhecimentos, avaliação de saúde, teste de avaliação física (TAF), avaliação psicológica e investigação de antecedentes. Por conseguinte, a primeira delas será composta de 60 questões de múltipla escolha, sendo aplicada nas seguintes datas previstas:

  • Oficiais: 28 de fevereiro de 2021;
  • Praças: 07 de março de 2021 para mulheres e 14 de março de 2021 para homens.

Os salários da corporação variam conforme as patentes dos cargos, que estão associadas ao nível de escolaridade. De acordo com os concursos anteriores, os profissionais de nível médio contam com remunerações de R$ 2.836,80 a R$ 2.921,90.

Sobre o concurso PC PA

O concurso PC PA deverá preencher 1.088 vagas para profissionais de nível superior em jornadas de 44 horas semanais. Todas as etapas do certame estão sendo organizadas pelo Instituto AOCP. As inscrições puderam ser feitas das 10h do dia 07 de dezembro de 2020 até o dia 04 de fevereiro de 2021.

Confira os cargos ofertados no concurso PC PA:

  • Escrivão (nível superior em qualquer área): 252 vagas e remuneração de R$ 6.893,57;
  • Investigador (nível superior em qualquer área): 506 vagas e remuneração de R$ 6.893,57. É necessário ter CNH na categoria “B”;
  • Papiloscopista (nível superior em qualquer área): 65 vagas e remuneração de R$ 6.893,57;
  • Delegado (nível superior em Direito): 265 vagas e remuneração de R$ 18.050,00.

A primeira etapa do concurso PC PA contará com as seguintes fases seletivas:

  • Prova objetiva;
  • Prova discursiva (exceto Delegado);
  • Peça processual (apenas para Delegado);
  • Exame de avaliação médica;
  • Prova de capacitação física;
  • Exame de avaliação psicológica;
  • Investigação criminal e social.

Com base no edital de abertura, as provas objetivas e discursivas serão provavelmente realizadas no dia 28 de março de 2021. A exceção reside para os inscritos no cargo de Delegado, já que não haverá etapa discursiva. Nesse caso em específico, as questões de múltipla escolha vão ser aplicadas no dia 21 de março de 2021 (data prevista).

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »