Concurso PF: edital pode ser publicado em dezembro de 2020

“A previsão é que a banca possa ser definida até o fim de outubro e o edital seja publicado em dezembro deste ano”, disse o presidente da Fenapef.

Edital do concurso PF pode ser publicado em dezembro de 2020: letreiro da polícia federal em parede de construção

O próximo concurso da Polícia Federal deverá contemplar pelo menos 2.000 vagas efetivas! - Foto: Rachmaninoff

No dia 16 de setembro de 2020, Luís Antônio Boudens confirmou que o novo concurso PF está sendo devidamente encaminhado por meio de cronograma preliminar. O presidente da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) informou que o calendário possui grandes chances de ser devidamente seguido.

“A previsão é que a banca possa ser definida até o fim de outubro e o edital seja publicado em dezembro deste ano”, destacou ao longo da entrevista. Ele também mencionou que o pedido para o concurso já havia sido encaminhado antes do anúncio de Jair Bolsonaro, tendo em vista que o presidente da República confirmou o certame no dia 20 de agosto de 2020.

“Há uma discussão interna ainda sobre uma melhor distribuição para os cargos, como para peritos e servidores administrativos (níveis intermediário e superior). Também tem a unificação de cargos. Mas nada disso impede os trâmites do concurso público que irá acontecer ou ainda para um próximo certame”, Boudens complementou.

Sobre as vagas do próximo concurso PF

O próximo concurso da Polícia Federal deverá contemplar pelo menos 2.000 vagas efetivas! Em live promovida no dia 20 de agosto de 2020, Jair Bolsonaro confirmou a realização do novo certame para a corporação.

O presidente estava ao lado do diretor-executivo da PF, Rolando Alexandre de Souza, quando fez o pronunciamento. “Nós conversamos com o ministro André [Mendonça] da Justiça, conversamos com Paulo Guedes e foram autorizadas, então, a abertura de concurso PF para 2.000 policiais federais”, informou Bolsonaro durante o seu pronunciamento.

As vagas confirmadas serão distribuídas da seguinte maneira:

  • Agente da Polícia Federal: 1.016 vagas;
  • Escrivão da Polícia Federal: 600 vagas;
  • Delegado da Polícia Federal: 300 vagas;
  • Papiloscopista: 84 vagas.

Além disso, vale destacar que mais 508 vagas já haviam sido solicitadas pela Polícia Federal. Caso recebam aval do Ministério da Economia, as oportunidades deverão suprir a carência de servidores na área administrativa e de apoio (níveis médio e superior).

Veja a distribuição das vagas solicitadas, com base em pedido protocolado no processo de nº 08200.007331/2020-88:

  • Administrador: 21 vagas;
  • Arquivista: oito vagas;
  • Assistente Social: 10 vagas;
  • Bibliotecário: uma vaga;
  • Contador: nove vagas;
  • Economista: três vagas;
  • Enfermeiro: três vagas;
  • Engenheiro: uma vaga;
  • Estatístico: quatro vagas;
  • Farmacêutico: uma vaga;
  • Médico: 65 vagas;
  • Nutricionista: uma vaga;
  • Odontólogo: 11 vagas;
  • Psicólogo: cinco vagas;
  • Técnico em Assuntos Educacionais: 13 vagas;
  • Técnico em Comunicação Social: três vagas;
  • Agente Administrativo (nível médio): 349 vagas.

APCF quer 200 vagas para o cargo de Perito Criminal

O presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Marcos Camargo, criticou a ausência de vagas para o cargo de Perito Criminal. Por meio de suas redes sociais, no dia 06 de agosto de 2020, ele destacou a importância de que o próximo concurso Polícia Federal seja o mais coerente possível.

“Não é surpresa para ninguém que há um déficit funcional na Polícia Federal. Todas as categorias, seja administrativo ou de policiais, precisam de concurso. Isso é inegável. E, também, obviamente, os peritos criminais, porque compõem as categorias funcionais da Polícia Federal. Mas, para a surpresa de muitos, não foram disponibilizadas vagas para peritos criminais”, informou Marcos Camargo no perfil da APCF via Instagram.

A carreira de Perito Criminal sofre com ausência de “códigos de vagas” para garantir mais profissionais. Por essa razão, a APCF vem solicitando novos postos de trabalho. “Hoje, no momento, nós temos uma proposta de 200 códigos de vagas para Peritos Criminais Federais que está tramitando. Há uma proposta de medida provisória que depende da autorização do Ministério da Economia”, informou.

Bruno Destéfano
Redator
Nasceu no interior de Goiás e se mudou para a capital, Goiânia, no início de 2015. Seu objetivo era o de cursar Jornalismo na UFG. Desde o fim de sua graduação, já atuou como roteirista, gestor de mídias digitais, assessor de imprensa na Câmara Municipal de Goiânia, redator web, editor de textos e locutor de rádio. Escreveu dois livros, sendo um de ficção e outro de não-ficção. Também recebeu prêmios pela produção de um podcast sobre temas raciais e por seu livro-reportagem "Insurgência - Crônicas de Repressão". Atualmente, trabalha como redator web no site "Concursos no Brasil" e está participando de uma nova empresa no ramo de marketing digital.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »