Concurso PRF: cronograma deve sofrer ajustes

Concurso PRF ainda pode acontecer dentro do prazo, segundo diretor da corporação, José Hott. Ele ainda afirma estar otimista quanto a autorização do certame.

concurso PRF: a imagem mostra viatura da PRF em primeiro plano e ao fundo três policiais rodoviarios federais parados numa estrada

Cronograma deve seguir dentro do previsto. - Foto: Wikimedia Commons

A expectativa do concurso PRF (Polícia Rodoviária Federal) ser autorizado em outubro não foi cumprida. A ideia inicial era que, após a autorização, as etapas de contratação de banca e lançamento do edital tivessem prazo de até 30 dias cada. No entanto, o calendário de organização do certame deve sofrer alguns ajustes, caso haja a intenção de publicar o documento ainda em 2020.

Apesar dos complicadores, o diretor executivo da corporação, José Hott, está otimista e acredita que os próximos passos serão realizados dentro do calculado. Com a autorização saindo em novembro, a PRF terá um prazo inferior ao previsto inicialmente para realizar os trâmites necessários. Apesar disso, a possibilidade de o edital sair até dezembro continua de pé.

Contudo, não havendo aprovação governamental para seguir a organização ainda este mês (novembro), pode não haver tempo hábil para divulgar o documento em 2020. É necessário considerar que o processo de contratação da banca organizadora demora algum tempo e que esta deverá avaliar o texto que irá reger o concurso PRF.

“Estamos otimistas”, afirma Hott

Em suas redes sociais, neste sábado (1), José Hott deixou um comentário com boas perspectivas para o certame tão esperado. “Essa semana tivemos uma excelente reunião com Ministério da Economia, seguimos otimistas!”, publicou. Segundo ele, em transmissão via Instagram, a comissão responsável pelos estudos entregou a minuta do Projeto Básico para a seleção dentro do prazo estipulado.

Ao ser questionado por um seguidor sobre a data limite para autorização do concurso PRF, Hott respondeu que depende de como vão acontecer os trâmites. "Depende de alguns fatores relacionados a fluxos administrativos. Após a autorização temos que contratar a organizadora e finalizar em conjunto com ela o edital", explicou.

Após a autorização do governo federal, as bancas interessadas em organizar o certame terão acesso ao projeto. Enquanto isso, os possíveis candidatos já devem começar a estudar com base no edital de 2018. Isso porque, apesar do diretor afirmar que pode haver mudanças no conteúdo programático, ele também confirmou que o norte de estudos é o concurso PRF anterior.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »