Concurso PRF reduz prazo para as provas; avaliações serão em março

O Ministério da Economia publicou a autorização que reduz para dois meses o prazo entre o edital e a realização das provas do concurso PRF.

concurso prf: a imagem mostra uma fila de policiais rodoviários em cima de motocicletas da PRF

A PRF ofertará 1.500 vagas imediatas. - Foto: Wikimedia Commons

Foi publicada, no Diário Oficial da União, a autorização para reduzir o prazo entre a publicação do edital e a realização da primeira prova do concurso PRF. A Polícia Rodoviária Federal havia pedido o encurtamento do período de quatro para dois meses e o Ministério da Economia (ME) atendeu à solicitação.

De acordo com o calendário confirmado em coletiva de imprensa, o edital deve sair no dia 19 de janeiro de 2021. Já as provas escritas estão previstas para acontecerem em 28 de março de 2021. Agora, com a autorização, é bastante provável que o cronograma ocorra dentro das expectativas. Veja o documento do ME: 

Concurso PRF contará com diferentes etapas

O calendário do certame conta com diferentes etapas que são semelhantes ao concurso PRF de 2018. Portanto, os inscritos na seleção irão passar por:

  • Provas objetivas;
  • Provas discursivas;
  • Prova de títulos;
  • Teste de aptidão física (TAF);
  • Avaliação psicológica;
  • Procedimento biopsicossocial (somente para cotas PcD);
  • Procedimento de heteroidentificação (somente autodeclarados negros);
  • Avaliação de saúde;
  • Investigação social;
  • Curso de Formação Profissional.

A diretora de Gestão de Pessoas da corporação, Sílvia Borges, afirmou que haverá mudança no conteúdo da prova objetiva. Para 2021, as questões de História da PRF serão excluídas, enquanto a disciplina de língua estrangeira (inglês ou espanhol) será acrescentada

Concurso PRF terá vagas nacionais e lotação nas fronteiras

A diretoria da Polícia Rodoviária Federal confirmou, no último dia 06/01 (quarta-feira), que as 1.500 vagas ofertadas serão a nível nacional. Dessa forma, candidatos de qualquer parte do Brasil pleitearão o total e não oportunidades específicas em sua região. Segundo o diretor-geral, Eduardo Aggio, "o concurso regional traz restrições que não são interessantes para a estratégia corporativa e também não são interessantes para a concorrência”.

Ele explicou ainda que as lotações serão para as áreas de fronteira, especialmente nas regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, com destaque para a Amazônia. Aggio acredita que "a PRF traz a necessidade de entender o território nacional e a logística de mobilidade pelo país”. Sendo assim, um policial rodoviário federal não deve estar preso apenas a sua região, mas precisa conhecer o país como um todo para entender o fluxo de entrada e saída de pessoas, animais e objetos.

Os aprovados em todas as etapas, bem como no Curso de Formação Policial, poderão escolher suas lotações conforme sua classificação. A informação foi confirmada pelo diretor-executivo José Hott na coletiva de imprensa. 

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »