Governador do Paraná autoriza concurso público para vagas na Ferroeste

Serão abertas 142 vagas, sendo 64 para admissão imediata e outras 78 destinadas à formação da reserva técnica da empresa.

O governador Beto Richa autorizou a criação de novas vagas e a realização de um concurso público para a contratação de pessoal na Estrada de Ferro Paraná Oeste (Ferroeste). Serão abertas 142 vagas, sendo 64 para admissão imediata e outras 78 destinadas à formação da reserva técnica da empresa. As novas contratações visam substituir pessoal terceirizado por funcionários do quadro próprio.

A estimativa do setor de recursos humanos é de que em março o edital do concurso seja publicado. As informações aos candidatos, como datas de inscrição e de realização das provas, serão divulgadas, no momento oportuno, nos sites da Ferroeste e da Universidade Estadual de Maringá (UEM), instituição contratada para elaborar as provas e realizar o concurso.

ECONOMIA – “A contratação de pessoal através de concurso público implicará numa redução significativa em nossa folha de pagamento”, disse o presidente da Ferroeste, Maurício Querino Theodoro. “Mesmo aumentando mais 15 vagas, estaremos economizando em torno de R$ 80 mil mensais”, informa. A poupança decorre da suspensão de gastos adicionais pagos a pessoal terceirizado e a empresas de manutenção da frota.

“Este aumento de vagas é para complementar as substituições de funcionários que foram desligados em 2011 e 2012 e as vagas em aberto necessárias para a perfeita funcionalidade das operações ferroviárias”, acrescenta Theodoro. “Com a economia na folha de pagamentos”, avalia o presidente da empresa, “no final de um ano, teremos capitalizado quase um milhão de reais”. Segundo Theodoro, o governador se mostrou sensível às necessidades da empresa. A Ferroeste é vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Logística.

Os gastos com terceirizados (cerca de R$ 84 mil mensais) e com a empresa de serviços de manutenção de frota (R$ 103 mil), que atualmente somam mais de R$ 185 mil, são mais dispendiosas do que a formação de quadro próprio formado com a contratação direta por concurso público. Atualmente as despesas da Ferroeste com seu quadro próprio de 87 funcionários são de aproximadamente R$ 206 mil.

QUADRO PRÓPRIO – “A realização do concurso público – acrescenta Theodoro – também tem como objetivo atender a uma determinação formulada pelo Ministério Público do Trabalho, que obriga a empresa a substituir a mão de obra terceirizada pela formação de um quadro próprio”. A medida visa ainda preparar o ambiente corporativo para os novos desafios de crescimento da empresa.

A Ferroeste vai contratar pessoal para preencher vários tipos de funções dentro da empresa, tanto na área administrativa quanto no setor da oficina e no segmento de produção. Haverá oportunidade para diversos níveis de escolaridade: desde ensino fundamental incompleto até profissionais com curso superior.

Os cargos variam de serventes a mecânicos, auxiliares de produção a artífice de via, eletricistas e técnicos de segurança, entre outros. A empresa também vai abrir vagas para engenheiro, médico do trabalho e administrador. O último concurso público realizado pela empresa foi em 12 de outubro de 2008.

Fonte: Governo do Paraná

Compartilhe