Governo de São Paulo planeja abrir concurso para médicos

Sancionada a Lei que estabelece plano de carreira para médicos da rede estadual e anunciada a abertura de concursos para a categoria.

Os médicos da rede pública de São Paulo foram beneficiados este ano com a sanção do plano de carreira da categoria. Uma das principais novidades na lei é o piso salarial,  de R$ 6.000,00 para uma jornada de trabalho de 20 horas semanais, além de um salário de R$ 13.600,00 para uma carga horária de 40 horas por semana.

Novos concursos

A nova lei também prevê a abertura de concursos públicos para vagas de dedicação exclusiva ao Estado, com jornada semanal de 40 horas e vencimento inicial de R$ 13.900 - carreira que até então não existia em São Paulo.

O plano de carreira dos médicos do Estado irá contribuir muito para o reconhecimento financeiro desses profissionais, uma vez que atualmente a estimativa oficial é de que eles ganhem em torno de R$ 3.700,00, valor que poderá chegar a até R$ 14.700,00 na nova jornada, podendo receber até mesmo gratificação por produtividade de trabalho.

Custos para o Estado

Cerca de 15 mil médicos com registros em São Paulo serão beneficiados com o plano de carreira, sendo que destes, cerca de 12 mil profissionais são dedicados  à rede pública de saúde (os demais trabalham em serviços da administração, como Segurança Pública e Administração Penitenciária).  

De acordo com a Secretaria de Saúde, o plano de carreira da classe médica vai gerar R$ 4.750 milhões em custos para o Estado, lembrando que a meta é de que, em até cinco anos, mais de 3 mil médicos trabalhem exclusivamente para o SUS em São Paulo.  

***

Notícia anterior (07/07/2012): Governo - SP nomeia 39 profissionais de saúde

Todos os profissionais foram aprovados em concurso público e vão fazer parte da estrutura da Secretaria de Estado da Saúde.

O governador Geraldo Alckmin nomeou 39 profissionais de saúde para trabalharem em unidades do Estado.

São 14 médicos que vão atuar no Complexo Hospitalar Padre Bento, em Guarulhos, 4 no Hospital da Vila Nova Cachoeirinha, na capital e dois no Hospital Regional de Osasco. 

Seis farmacêuticos, dez fisioterapeutas e seis funcionários de área administrativa que vão trabalhar em outras unidades.

Todos os profissionais foram aprovados em concurso público e vão fazer parte da estrutura da Secretaria de Estado da Saúde.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo

Compartilhe