Correios começam a ajudar no cadastramento do auxílio emergencial

Segundo o Ministério da Cidadania, pessoas que não possuem acesso à internet poderão fazer o cadastro do auxílio emergencial e tirar dúvidas nos Correios.

Correios poderão ajudar no cadastramento do auxílio emergencial: agência dos correios

A possibilidade provém de um acordo com o governo. - Foto: Wikimedia Commons

Agora é oficial: as agências dos Correios ajudarão a população no cadastramento do auxílio emergencial a partir 8 de junho de 2020.

Conforme nota divulgada pelos Correios, a expectativa é de que até 27 milhões de atendimentos possam ser realizados nas mais de 6 mil agências espalhadas pelo Brasil. 

O foco do auxílio dos Correios no cadastro do Auxílio Emergencial é destinado à população mais vulnerável e que não tenha acesso aos meios digitais para solicitar o benefício. Quem tem internet e celular, por exemplo, deve continuar fazendo a solicitação no aplicativo ou site da Caixa.

Cronograma cadastro do Auxílio emergencial nos Correios

Mesmo havendo necessidade do cidadão se deslocar até uma agência dos Correios para o cadastramento do Auxílio Emergencial, existe um cronograma que deve ser seguido:

  • Segunda-feira: nascidos em janeiro e fevereiro;
  • Terça-feira: nascidos em março e abril;
  • Quarta-feira: nascidos em maio e junho;
  • Quinta-feira: nascidos em julho, agosto e setembro;
  • Sexta-feira: nascidos em outubro, novembro e dezembro.

Documentação para levar nos Correios para pedir o Auxílio Emergencial

Para pedir apoio dos Correios no cadastramento do auxílio emergencial, o cidadão deve levar na agência:

  • Identificação oficial com foto que também tenha o nome da mãe do beneficiário;
  • CPF do usuário e dos membros da família que dependem da renda do titular e dados bancários; ou documento de identificação (RG, CNH, passaporte, CTPS, RNE ou CIE) para solicitar abertura de Conta Social Digital, em nome do titular.

Após realizar a solicitação, o cidadão poderá acompanhar o andamento da liberação do auxílio em qualquer agência dos Correios. Mas é importante saber que o pagamento não será feito pelos Correios, ok? O valor do benefício será creditado na conta do titular ou na Conta Social Digital que será criada no momento da realização do pedido.

Agência dos Correios mais perto de você

Na página dos Correios, é possível acessar o sistema Busca Agência para conferir os horários e os endereços das agências abertas ao público. A grande maioria dos pontos de atendimento opera de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Correios vão ajudar no cadastro do auxílio emergencial

No começo do mês de maio, o Ministério da Cidadania já tinha anunciado que as pessoas que não possuem internet em casa receberiam ajuda dos Correios no cadastramento do auxílio emergencial. Além disso, a empresa também serviria como ponto para sanar possíveis dúvidas em relação à ajuda de custo.

A informação foi divulgada em reunião virtual de deputados e senadores para falar sobre as medidas de enfrentamento à COVID-19. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, comentou que estava sendo feito um acordo com os Correios. Contudo, mais tarde, a própria empresa disse que o registro e a verificação de dados dos solicitantes do auxílio de R$ 600 requerem ajustes técnicos. Por isso, as agências ainda não estavam aptas para realizar o serviço.

Em nota, o secretário executivo Antônio José Barreto afirmou naquela época que “a solução conveniada com os Correios, para aqueles que não têm alguém que ajude a cadastrar, ou seja, os ultravulneráveis, é para que ele consiga acessar uma rede complementar à da Caixa, que está numa grande missão, e permitir que a pessoa possa se cadastrar e acessar igual a todos que pediram pelos meios digitais”.

A parceria com os Correios no cadastramento do auxílio emergencial visa transferir para a empresa os beneficiários que tenham dúvidas ou dificuldades relacionadas ao benefício. Dessa forma, as filas nas agências bancárias tendem a diminuir.

Recebimento do auxílio emergencial

O cadastro do auxílio emergencial deve ser feito pelo site da Caixa ou aplicativo. Podem receber o benefício os trabalhadores informais, microempreendedores individuais e desempregados. A análise para o recebimento do auxílio emergencial é baseada no CPF do solicitante. Caso aprovada, a pessoa irá receber três parcelas de R$ 600.

Lorenzoni frisou que “a determinação do presidente Jair Bolsonaro é que ninguém ficará para trás e a determinação da Lei é que as três parcelas estão garantidas para todos. O cadastro no site ou aplicativo fica disponível até 2 de julho. Se a pessoa se cadastrar nesse dia e for considerada elegível, ela vai receber as três parcelas”. Existe a possibilidade de o auxílio de R$ 600 ser estendido por mais tempo.

De acordo com informações da Agência Brasil, até o dia 23 de maio de 2020, a Caixa já tinha pago R$ 60 bilhões referente ao auxílio emergencial. No total, 55,1 milhões de pessoas receberam a primeira parcela, enquanto a segunda parcela alcançou 30,4 milhões.

Tópico: Correios

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »