13° do Bolsa Família já começou neste estado; veja quem recebe

Os pagamentos do 13° do Bolsa Família tiveram início nesta quinta-feira. Os pagamentos serão feitos de fevereiro até abril de 2021.

13° do bolsa família: imagem mostra pessoa segurando o cartão do programa social

O cronograma já foi lançado. - Foto: Agência Brasil

Beneficiários do Bolsa Família do estado do Pernambuco contarão com os pagamentos do 13° nos meses de fevereiro, março e abril. As transferências já começaram a ser feitas de acordo com a data de nascimento, bem como dígito final do Número de Identificação Social (NIS). A parcela extra poderá ser depositada em valores de até R$ 150 em uma única vez.

Os pagamentos tiveram início nesta quinta-feira (11/02) e vão até dia 26 de fevereiro para nascidos entre janeiro e abril. “Estabelecemos esse cronograma no ano passado e vamos seguir com ele neste ano para que o beneficiário possa se atentar a data de pagamento de forma mais fácil e possa se organizar para receber o valor”, explica o secretário executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues.

Em março serão beneficiados os nascidos de maio até agosto. Por fim, quem faz aniversário de setembro até dezembro contará com o 13° do Bolsa Família estadual em abril. Será possível conferir quando o dinheiro será pago por meio do site da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude. Basta informar o NIS e a data de nascimento do titular do benefício.

Veja as datas de depósito:

Final do NISNascidos de Janeiro a AbrilNascidos de Maio a AgostoNascidos de Setembro a Dezembro
11/0218/03 16/04
212/02 19/03 19/04
317/0222/0320/04
18/02 23/0322/04
5  19/0224/03 23/04
22/02 25/03 26/04
23/02 26/03 27/04
24/0229/03 28/04
9  25/0230/03 29/04
26/02  31/0330/04

Mais detalhes do 13° do Bolsa Família em Pernambuco

Os pagamentos serão realizados normalmente, como os beneficiários já estão acostumados, e os saques devem ser feitos pelo cartão do programa. Para receber o 13° do Bolsa Família é preciso ter recebido pelo menos metade das parcelas do período de apuração. Os valores podem ter sido depositados em meses seguidos ou intercalados.

“Essa parcela chega num momento difícil para a população que vive uma situação de isolamento social, muitas vezes, impossibilitada de exercer suas funções. Em contrapartida, a economia local também vive uma fase que está sofrendo ajustes. Então esse recurso extra vai ser um reforço no dia a dia da população e na economia dos municípios”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

De acordo com o governo de Pernambuco, a expectativa é de injetar cerca de R$ 150 milhões na economia local. O economista e professor do Centro Universitário Tiradentes (Unit-PE), Paulo Alencar, acredita que esse investimento irá favorecer o estado direta e indiretamente.

“As pessoas com dinheiro no bolso vão comprar mais, fazendo com que os comerciantes aumentem o seu faturamento, conseguindo manter seus funcionários e evitando que mais pessoas percam o emprego. Isso é muito bom porque gera esse círculo virtuoso, sendo bastante positivo para a economia local”, explicou.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »