Diretor da IFI diz que os R$ 600 não podem se tornar renda permanente

Em debate virtual com o Congresso, Felipe Salto afirmou que os R$ 600 do auxílio emergencial não podem se tornar uma renda permanente sem estudos.

Diretor da IFI diz que os R$ 600 não podem se tornar renda permanente, cédulas de reais

Auxílio permanente precisaria de estudos aprofundados. - Foto: Concursos no Brasil

Nesta terça-feira (14/07), o diretor da Instituição Fiscal Independente (IFI), Felipe Salto, disse que os R$ 600 não podem se tornar renda permanente, em referência ao auxílio emergencial. A fala ocorreu ao longo de um debate realizado pelo Congresso dentro da comissão especial criada para monitorar a parte fiscal e os gastos do governo durante a pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Em um dado momento da conversa veio o assunto da criação de uma renda básica a partir do auxílio emergencial de R$ 600,00. Felipe Salto afirmou que a renda básica precisa ser discutida de forma mais aprofundada e que uma transformação do auxílio emergencial não resolve os problemas.

Segundo ele, seria necessário ver todos os benefícios que estão em vigor. “Não vai dar simplesmente para transformar os R$ 600 numa renda permanente. Primeiramente, é preciso uma discussão aprofundada sobre o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o seguro-desemprego, o abono salarial e o salário-educação”, comentou Salto.

Ele ainda questionou a origem dos recursos. “Caso o governo e o Parlamento optem pela implantação dessa renda básica permanente, ela será um novo programa ou um incremento do Bolsa Família? E a fonte dos recursos dessa nova política será um novo imposto ou o cancelamento em outras despesas?”, perguntou o diretor da IFI.

Sendo assim, ele sugeriu que o Congresso fizesse uma grande consulta com especialistas na área para debater sobre o assunto. No caso, ele sugeriu nomes que fazem parte do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Universidade de São Paulo (USP). Todos os citados, segundo Salto, possuem experiência na área socioeconômica.

Renda básica ganhou destaque durante a pandemia

O assunto “renda básica” passou a ser mais difundido no Brasil por causa da pandemia. Parte disso se deve ao movimento Renda Básica que Queremos. Em junho, a organização começou uma campanha para fazer com que o auxílio emergencial fosse estendido até o final do ano. Este seria o primeiro passo para uma renda básica universal.

De certa forma, a pressão teve uma vitória quando o governo decidiu pagar a quarta e a quinta parcela do benefício. Mais de 160 organizações e movimentos de vários setores da sociedade fazem parte do movimento.

Veja também:

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »