E-commerce: logística e entregas geram quase 90 mil vagas de emprego

Crescimento de compras online e disputa entre grandes varejistas fizeram com que setor de logística e entregas crescesse mesmo durante pandemia.

E-commerce: logística e entregas geram quase 90 mil vagas de emprego, carteira de trabalho

Setor de logística continua crescendo. - Foto: WikiMedia Commons

Com a pandemia, houve um aumento significativo do comércio online (e-commerce) no Brasil. A demanda fez com que o setor de logística e entrega gerasse quase 90 mil vagas de emprego no país nos últimos 12 meses (dados do Caged).

Recentemente, o Mercado Livre anunciou que pretende abrir 7.200 novos postos de trabalho na área. Além disso, empresas como Magazine Luiza, Amazon e Via Varejo já abriram diversas vagas ao longo dos últimos meses e continuam ofertando oportunidades.

As contratações fazem parte de planos dos grandes varejistas para diminuir os custos das entregas e torná-las cada vez mais rápidas. Atualmente, prazo de entrega e valor de são considerados como diferenciais na hora da compra.

Também foi destacado que profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI) são muito requisitados pelas empresas. O desenvolvimento de softwares, aprimoramento de ferramentas já existentes e manutenções são vistos como primordiais no e-commerce.

Magazine Luíza foi quem mais gerou empregos

De acordo com a pesquisa, dentro do setor de logística, o Magazine Luiza foi a empresa responsável pelo maio número de contratações de funcionários. Foram 2.800 contratações diretas e ainda houve uma geração de 4 mil empregos indiretos em 2020.

Atualmente, o Magazine Luiza conta com cerca de 47 mil colaboradores e 70% de suas vendas partem do e-commerce. Vale lembrar que o Magalu continua com vagas abertas em diversas regiões do país e em diversos setores.

Desempenho de outras empresas

A Amazon anunciou que está com 300 vagas abertas no setor de logística no Brasil. Como informado no início da matéria, o Mercado Livre passa por uma expansão de colaboradores, com mais 7 mil vagas sendo abertas.

A concorrente, Via Varejo (dona de Casas Bahia e Ponto Frio) contou com duas mil contratações em 2020. Para se ter ideia da importância do e-commerce, 56% das vendas da empresa são feitas de forma online. Em comparação, em 2019, o número não chegava a 24%.

Além da área de logística e entregas, a Via Varejo anunciou que possui oportunidades para a Fundação Casas Bahia.

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »