Em live, Bolsonaro fala sobre privatização dos Correios

Privatização dos Correios já foi tema recorrente do governo e voltou em live do presidente.

Em live, Bolsonaro fala sobre privatização dos Correios, Jair Bolsonaro

Correios está na mira das privatizações. - Foto: Palácio do Planalto

Nesta quinta-feira (28/05), durante a live semanal feita em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre o desejo de se fazer privatizações de estatais. Entre as empresas que o governo estuda estão os Correios.

Em um dado momento, Bolsonaro não só falou da privatização como também citou as dificuldades do processo. “Estamos sim buscando privatizar muita coisa. Mas não e fácil! Tem empresas que obrigatoriamente passam pelo Congresso, vai ter reação”, disse o presidente.

Privatizações são sonho antigo

A privatização dos Correios é uma das metas do governo Bolsonaro desde o começo. Em agosto de 2019, a empresa foi colocada em um pacote de nove empresas sendo que os planos envolviam a venda. Junto com a empresa estavam Trensurb, Telebras, Dataprev, Ceagesp. O anúncio havia sido feito pelo Secretário de Desestatização, Salim Mattar.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante uma reunião com empresários no Fórum Econômico Mundial de Davos, em janeiro de 2020, voltou a reafirmar a posição. Em certo momento do encontro, Guedes falou que os Correios seriam privatizados até 2021.

Coronavírus esfriou o debate

Por um lado, os Correios sofrem críticas nas demoras de entregas e nos preços cobrados. Porém, também é reconhecido que a empresa possui uma rede logística incomparável no Brasil e que atende até mesmo locais remotos do país, algo que uma empresa privada dificilmente faria por não gerar lucros.

Isso faz com que haja um grande debate não só entre as autoridades, mas também na sociedade como um todo. De qualquer forma, a pandemia provocada pelo coronavírus acabou esfriando as falas sobre privatização já que o foco é a saúde.

Aliado a isso, há o projeto de Lei 2.715/2020 que está sendo analisado pela Câmara dos Deputados. Nele, existe a previsão de que as privatizações de empresas públicas sejam suspensas por um ano após a pandemia. Mesmo assim, Bolsonaro voltou com o tema durante sua live.

Um pouco sobre os Correios

A versão moderna dos Correios foi fundada em 1969 com o nome de Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). De lá para cá, os Correios cresceram bastante e hoje são peça fundamental no transporte de mercadorias e correspondências do Brasil. Ao todo, a empresa tem cerca de 105 mil servidores, uma das maiores do país. Empresas como a americana UPS estariam interessadas na compra da estatal brasileira.

Compartilhe

Comentários