Fim de ano: previsão de 155 mil vagas temporárias no país

Previsão é de que pelo menos 155 mil postos no comércio sejam criados em todo o Brasil até o final deste ano. Muitos desses trabalhadores serão efetivados.

Entre os meses de outubro a dezembro de cada ano o número de contratações temporárias no comércio costuma aumentar, devido à necessidade de mão de obra extra nas lojas para conseguir atender à demanda, empolgada com as compras de fim de ano. Para 2012 as perspectivas estão animadoras, de acordo com dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de São Paulo (FecomercioSP), divulgados nesta quinta (15/11) pela Agência Brasil.

A Federação calcula que serão criados 155 mil postos neste período em todo o território nacional, 5% mais do que no ano passado. Desse total, 15% devem ser efetivados após o Natal e o Ano-Novo. Isto significa que esta época do ano é a chance que muitos encontram para tentar assegurar uma vaga permanente no mercado de trabalho, bastando para isso que o interessado demonstre dedicação à oportunidade que se lhe apresentar. 

Vaga temporária, mas com "espírito" de efetiva

Carmen Cavalcanti, sócia-diretora da consultoria em recursos humanos Rhaiz RH, ouvida pela Agência noticiosa, recomenda que "o candidato deve considerar a oportunidade temporária como se fosse efetiva, pois existe chance real de contratação". Ela ensina que é importante comunicar ao chefe o interesse em ser efetivado e, ainda, pesquisar e aprender o máximo possível sobre a loja na qual vai trabalhar.

Esta época também é muito importante para jovens em busca do primeiro emprego. Quanto a estes, a consultora lembra que alguns lojistas preferem contratar pessoas sem experiência e treiná-las, a depender da necessidade de cada loja.

A assessora econômica da FecomercioSP, Fernanda Della Rosa, confirma que este é um bom momento para quem quer ganhar a primeira assinatura na carteira de trabalho. "Geralmente [a mão de obra temporária] é uma mão de obra que não vem capacitada. Precisa de treinamento, adaptação ao negócio", diz Fernanda.

Características do trabalhador temporário

Para Fernanda Della Rosa, as características do temporário são interessantes para o empresário. "Ele [temporário] vem com uma expectativa muito grande de ser admitido. Portanto, vai querer mostrar seu trabalho, mostrar desempenho. Pode ocorrer até a substituição de um empregado que não estava indo tão bem [por um temporário]. É uma oportunidade muito boa para quem está entrando no mercado de trabalho."

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista), Antônio Augusto de Morais, dono de uma rede de lojas de artigos esportivos em Brasília, faz contratações temporárias todos os anos e destaca que sempre ocorrem efetivações. De 2012 para 2013, a expectativa é que 20% dos 6 mil temporários a serem contratados no Distrito Federal ganhem uma vaga permanente. "Para ser contratado, é importante gostar do trabalho, ter bom desempenho e apresentar resultados para a empresa."

De acordo com Morais, em geral as contratações começam no mês de outubro, nas grandes redes, e na segunda quinzena de novembro, nas lojas menores. Até a primeira semana de dezembro, ainda são feitas entrevistas e seleções. O presidente do Sindivarejista informa que as exigências mínimas feitas aos candidatos costumam ser ter 18 anos ou mais, segundo grau completo e noções de informática.

O vendedor Isaac Castro Montalvão, de 28 anos, ingressou como temporário em uma das lojas de Morais em novembro do ano passado e acabou sendo efetivado. Isaac estava desempregado há seis meses quando se candidatou à seleção para o fim de ano. Ele conta que o interesse demonstrado pelo trabalho foi decisivos para sua contratação.

"Eu já tinha experiência no varejo, mas não no segmento de esporte. Acho que fui contratado porque tive dedicação, força de vontade. Também tenho facilidade de expressão, gosto de vendas. É importante procurar [emprego] em uma área em que você se destaque, realmente goste", opina.

Dicas para conquistar a vaga:

A Rhaiz RH Consultoria em Recursos Humanos preparou uma lista de recomendações para os candidatos a empregos temporários e para que eles se transformem em cargos efetivos. Confira:

Seja objetivo quanto à sua formação no currículo (evite colocar cursos não terminados, por exemplo)
- A verdade nas informações é fundamental para que seu currículo ajude e não atrapalhe você, pois qualquer mentira poderá comprometer a contratação
- As experiências de trabalho anteriores e o tempo em cada empresa sao importantes
- Apresente-se para a entrevista de acordo com o estilo da loja
- Mesmo que seja uma loja de esportes, não exagere na informalidade. São proibidos transparência nas roupas, saltos muito altos, minissaia, short, barriga de fora e roupas muito apertadas ou decotadas
- Demonstre interesse e vontade durante a entrevista
- Mantenha e-mail e telefones ativos no currículo (evitar endereços eletrônicos "engraçados", como gatinha.fofa@etc...)
- Monitore a caixa postal do e-mail e o telefone, para nao perder a chance de ser chamado para as entrevistas

Dicas para transformar a vaga temporária em efetiva:

- Considere a oportunidade temporária como se fosse efetiva, pois existe chance real de contratação
- Comunique o interesse de ser efetivado ao gerente ou supervisor.
- Pesquise e aprenda o máximo possível sobre a loja ou comércio contratante
- Seja pontual e assíduo
- Respeite o cliente. Cordialidade e educação são valiosos
- Mostre-se disponível para ajudar colegas, gerente e dono da loja

Com reportagem da Agência Brasil

Compartilhe