Enem 2013 - Provas dias 26 e 27 de outubro

Exame de 2013 terá provas neste final de semana. Candidatos devem se lembrar que será seguido o horário oficial de Brasília (horário de verão).

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição 2013, serão aplicacas neste final de semana, dias 26 e 27 de outubro de 2013. Os mais de 127 mil inscritos deverão atentar para o horário de aplicação das provas, uma vez que, em todo o país, as provas acontecerão conforme o horário oficial de Brasília. Assim, os portões de acesso serão abertos às 12h e fechados às 13h. Portanto, quem reside em Estados que não aderiram ao horário de verão, deve estar ciente de que nessas regiões os portões serão abertos e fechados uma hora mais cedo.

Como são as provas

O Enem é composto por quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação. Confira os dias das provas:

Dia 26/10/2013 (1º dia): Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
Tempo para a prova: 4h30.

Dia 27/10/2013 (2º dia): Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias.
Tempo para a prova: 5h30.


Dicas

Verifique com antecedência na página do Inep o local de prova para o qual foi designado.

- Faça o trajeto até o local de prova antes do dia do exame.
- Compareça ao local de realização das provas até as 12h (horário de Brasília).

**************

Novidades deste ano

Na apresentação do exame, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou que haverá mais rigor na correção das redações. Este ano, a discrepância entre as notas dos dois corretores independentes não pode ultrapassar 100 pontos – no ano passado, a discrepância era de 200 pontos. Se houver discrepância maior de 100 pontos, a redação passa por um terceiro corretor. Caso a discrepância permaneça, a correção será feita por uma banca de especialistas.

Apostila Impressa para o ENEM 2013

A estimativa do Ministério da Educação é de que, com esta alteração no processo de correção, uma em cada três redações sejam encaminhadas ao terceiro corretor. “A avaliação nossa é que foi muito positivo o êxito que tivemos. Mesmo assim a gente aprende. A vista pedagógica das redações é exatamente para ter um debate e aprimoramento do processo”, salientou o ministro. Segundo ele, os corretores também receberão aprimoramento no treinamento.

A partir desta edição também está prevista a anulação das redações que apresentem partes do texto deliberadamente desconectadas com o tema proposto. A mudança está prevista com a inclusão do item 14.9.5 no edital do Enem.

 As redações são corrigidas com base em cinco competências, que valem de zero a 200 pontos. Redações com discrepâncias maiores que 80 pontos entre as competências também são corrigidas por um terceiro corretor. O novo edital do Enem prevê maior exigência no nível cinco da competência I – demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita. Desvios gramaticais ou de convenções de escrita serão aceitos como excepcionalidade e quando não caracterizarem reincidência.

Com informações do MEC 

Tópico: ENEM

Compartilhe