Equipe econômica pressiona o governo para reformular o Bolsa Família

O Ministério da Economia está pedindo para o governo acelerar as mudanças no Bolsa Família para evitar uma prorrogação das parcelas do auxílio emergencial.

reformular o Bolsa Família: enquadramento em mão segurando cartão do Bolsa Família

A ideia é finalizar o auxílio emergencial com o Bolsa Família pronto. As parcelas serão encerradas em julho. - Foto: Agência Senado

Preocupada com uma possível prorrogação do auxílio emergencial 2021, a equipe econômica está pressionando o governo para reformular o Bolsa Família. A ideia é ampliar o público atendido e aumentar o valor das transferências do programa. Assim, o benefício temporário criado na pandemia poderá ser finalizado sem novas parcelas adicionais.

O projeto é de que o número de famílias atendidas suba de 14 milhões para 18 milhões e a mensalidade média passe de R$ 190 para R$ 250. Dessa forma, o auxílio emergencial deve aterrissar com mais tranquilidade e as famílias necessitadas continuarão sendo atendidas sem precisar acionar “orçamento de guerra”.

Isso porque a extensão do auxílio emergencial é permitida, mas a quantia liberada para ele é limitada a R$ 44 bilhões. Para reformular o Bolsa Família, o orçamento deverá ter um aumento de mais ou menos R$ 10 bilhões, chegando a R$ 45 bilhões por ano. No entanto, ainda não foi definido o formato de financiamento que irá pagar as mudanças.

Principais mudanças no Bolsa Família

  • Definição de três tipos de benefícios no lugar dos seis modelos variáveis atuais;
  • Criação de benefício para crianças e adolescentes em idade escolar;
  • Criação de auxílio-creche;
  • Ampliação do público atendido;
  • Atualização dos critérios de renda;
  • Reajuste do valor médio pago;
  • Linha de crédito para beneficiários que participarem de cursos de capacitação.

Etapas do projeto para reformular o Bolsa Família

As mudanças no programa social estão sendo estabelecidas entre os Ministérios da Economia e da Cidadania. A primeira etapa para colocar a transformação em prática é a publicação de uma medida provisória que irá:

  • Elevar o valor dos benefícios;
  • Ampliação o público;
  • Criar os prêmios por bom desempenho escolar e esportivo.

A segunda etapa do plano para reformular o Bolsa Família coloca em prática as alterações na estrutura do programa. Parte do dinheiro para os pagamentos virá da fusão de outros programas sociais do governo. O restante, de acordo com proposta do ministro Paulo Guedes, é utilizar recursos de empresas estatais.

Nesta segunda-feira (24/05), a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, informou que as propostas de mudanças no Bolsa Família devem ser apresentadas ao longo dos próximos meses.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »