Extensão do auxílio emergencial: senadores pedem novas parcelas

Senadores estão pressionando o governo pedindo prorrogação do auxílio emergencial 2021. A possibilidade já havia sido comentada pelo presidente do Senado.

estensão do auxílio emergencial: a imagem mostra o congresso nacional visto de fora

Também foi pedido o aumento dos valores. - Foto: Wikimedia Commons

Nesta segunda-feira (31/05), foi realizada uma audiência pública para falar sobre a pandemia de coronavírus. Na ocasião, alguns senadores aproveitaram para questionar o secretário especial de Fazenda, Bruno Funchal, sobre uma possível extensão do auxílio emergencial. Isso porque o calendário de pagamentos já está entrando na terceira parcela e a última deve ser paga em julho de 2021.

O secretário, por sua vez, defendeu ser necessário manter um equilíbrio dos gastos para continuar mantendo o programa se o estado de calamidade permanecer. Além disso, os parlamentares também fizeram pressão acerca da quantia paga. Eles argumentaram que os valores pagos atualmente não são o suficiente para que as famílias em situação de vulnerabilidade se sustentem. 

Atualmente, as parcelas do auxílio emergencial variam de R$ 150 até R$ 375 dependendo de qual é o perfil da família. Diferentemente de 2020, hoje, o benefício é recebido por apenas uma pessoa da família, não sendo possível acumular valores. No ano passado, foram gastos quase R$ 300 bilhões com a ajuda financeira, mas em 2021 o orçamento foi reduzido para R$ 44 bilhões.

Guedes diz que nova prorrogação é possível

No mesmo dia da audiência pública, o ministro da Economia, Paulo Guedes, participou da 4ª edição do Brasil Investment Forum. Durante o evento, ele comentou que novas parcelas do auxílio emergencial 2021 podem ser liberadas dependendo da crise de saúde. Mais uma vez, Guedes afirmou que tudo vai depender do andamento da vacinação no país.

"Estamos atentos à pandemia. Podemos estender o auxílio emergencial se a pandemia resistir ao nosso programa de vacinação em massa”, comentou no Forum. Anteriormente, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, já havia falado sobre a possibilidade de pagar o benefício por mais um ou dois meses. Pacheco explicou que é necessário avaliar se as transferências atuais serão suficientes.

Aumento no valor do auxílio emergencial

De acordo com apurações do portal UOL, o presidente Jair Bolsonaro teria sido aconselhado a aumentar a quantia paga para R$ 400. Dessa forma, seria possível reforçar o programa que ajuda famílias carentes e também ajudar levantar a moral do chefe de Governo, tendo em vista as eleições de 2022. Entretanto, ainda não há confirmações de que a mudança vai ocorrer.

Isadora Tristão
Redatora
Nascida na cidade de Goiânia e formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Goiás, hoje, é redatora no site "Concursos no Brasil". Anteriormente, fez parte da criação de uma revista voltada para o público feminino, a Revista Trendy, onde trabalhou como repórter e gestora de mídias digitais por dois anos. Também já escreveu para os sites “Conhecimento Científico” e “KoreaIN”. Em 2018 publicou seu livro-reportagem intitulado “Césio 137: os tons de um acidente”, sobre o acidente radiológico que aconteceu na capital goiana no final da década de 1980.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »