FGTS Emergencial: Caixa anuncia calendário para saque de até R$ 1.045

O FGTS emergencial começará a ser depositado nas contas poupanças digitais ainda este mês. O saque do dinheiro será liberado apenas em julho.

FGTS Emergencial: agência da Caixa Econômica Federal com carro parado no estacionamento

O dinheiro ficará disponível até novembro. - Foto: Concursos no Brasil

A Caixa anunciou o calendário para saque do FGTS emergencial de até R$ 1.045 por trabalhador. A retirada estava prevista para começar nesta segunda-feira (15), no entanto, a data foi adiada para 29 de junho. Dessa forma, os interessados em ter acesso ao dinheiro do Fundo de Garantia poderão consultar valor a ser sacado pelo site ou aplicativo do FGTS ou portal do banco a partir desta sexta-feira (19).

Segundo informações da Caixa, o pagamento do FGTS emergencial começará a ser feito nas poupanças digitais na nova data estipulada. No entanto, retirada em espécie ou transferência bancária só poderão ser feitas a partir do dia 25 de julho. A preocupação de lotar os postos bancários fez com que a Caixa quisesse impedir os saques instantâneos.

No entanto, assim como o auxílio emergencial, o saque do fundo foi dividido de acordo com o mês de aniversário dos trabalhadores. Dessa forma, será possível evitar aglomerações nas agências.

O saque emergencial de até R$ 1.045,00 do FGTS foi liberado no mês de abril como medida de combate à crise econômica gerada pela pandemia de coronavírus. Sendo assim, cerca de 60 milhões de brasileiros poderão acessar o dinheiro. Sendo que, metade desses trabalhadores, conseguirão retirar todo o dinheiro da conta do Fundo de Garantia. De acordo com a Caixa, em torno de R$ 37,8 bilhões serão liberados.

Calendário de pagamento do FGTS Emergencial

A distribuição do FGTS emergencial começa no dia 29 de junho e vai até 21 de setembro. O dinheiro ficará disponível para saque até o dia 30 de novembro, contudo, quem não retirar a quantia terá o valor devolvido para o fundo. A retirada poderá ser feita de contas ativas ou inativas.

“A cada semana realizaremos o crédito digital na conta dos brasileiros. Sempre às segundas-feiras, com exceção do dia 8 de setembro, porque dia 7 é feriado. Teremos, a partir do dia 29, pelas próximas 12 semanas, a cada segunda feira, 5 milhões de brasileiros recebendo esse depósito e terão o saque sendo permitido a partir de cada sábado”, disse Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica.

Confira a tabela:

Mês de nascimentoCrédito em conta poupançaSaque ou transferência
Janeiro29 de junho25 de julho
Fevereiro6 de julho8 de agosto
Março13 de julho22 de agosto
Abril20 de julho5 de setembro
Maio27 de julho19 de setembro
Junho3 de agosto3 de outubro
Julho10 de agosto17 de outubro
Agosto24 de agosto17 de outubro
Setembro31 de agosto31 de outubro
Outubro8 de setembro31 de outubro
Novembro14 de setembro14 de novembro
Dezembro21 de setembro14 de novembro

Quem tiver mais de uma conta no fundo poderá sacar o FGTS emergencial de todas, começando por aquela que possui menos dinheiro. Entretanto, a soma final da retirada deve ser de no máximo R$ 1.045,00.

Como consultar o saldo do FGTS

Para consultar o saldo do FGTS:

  • Acesse o site da Caixa ou baixe o app do FGTS (disponível para Android e iOS);
  • Insira seu CPF ou NIS (Número de Identificação Social);
  • Cadastre uma senha;
  • Aceite os termos de criação de cadastro;
  • Preencha os dados solicitados;
  • Faça novamente seu login para conferir o saldo.

Você também poderá ligar para o telefone 111 a partir de 19 de junho de 2020.

Perguntas e respostas sobre o FGTS emergencial

Vamos resumir algumas informações:

Qual o limite para saque do FGTS emergencial?

O limite será de até R$ 1.045,00. Se o trabalhador possuir mais de uma conta, o valor será retirado primeiro das contas inativas, ou seja, de contratos que já foram encerrados, começando pelas contas com menores saldos. Somente depois disso que o dinheiro poderá ser retirado de contas ativas. A soma do valor não poderá passar de R$ 1.045,00.

Como receber o FGTS emergencial?

O valor do FGTS emergencial será depositado em uma poupança social aberta pela Caixa. A movimentação desse dinheiro será feita pelo app Caixa Tem. Mesmo que você seja correntista da Caixa, não será possível receber o dinheiro em outra conta, somente na poupança virtual.

Preciso abrir essa poupança digital na Caixa?

Não, não precisa! A Caixa abrirá automaticamente essa poupança digital para quem ainda não possui. O processo é feito diretamente pelo banco, sem solicitação de nenhum tipo de documento. Essa poupança digital não tem cobrança de tarifa e o titular pode fazer uma transferência por mês de maneira gratuita.

Posso optar por não receber o FGTS emergencial?

Sim. Se não quiser receber o FGTS emergencial de até R$ 1.045,00, você terá que avisar por meio do aplicativo FGTS que não deseja receber esse dinheiro. A solicitação tem que ser feita até 10 dias antes da data prevista para o depósito.

Caso tenha passado esses 10 dias prévios, a Caixa informa que o trabalhador pode solicitar que o dinheiro retorne ao fundo.

Vai demorar para eu sacar o FGTS emergencial. O que faço com o dinheiro na poupança digital?

Você pode usar o dinheiro da poupança digital por meio do aplicativo Caixa Tem para pagar boletos, e até mesmo fazer compras online com a emissão do cartão de débito virtual ou pagamentos via QR Code em maquininhas de cartão. É possível usar o dinheiro até a data para saque.

Se eu sacar o FGTS emergencial poderei sacar o FGTS se for demitido?

Sim. O saque de até R$ 1.045,00 do FGTS emergencial não interfe no fundo de garantia por tempo de serviço do trabalhador.

Saque do FGTS emergencial e saque-aniversário são a mesma coisa?

Não. Muita atenção em relação a isso.

  • FGTS emergencial: é uma modalidade que o governo liberou para estimular e economia no período da pandemia do novo coronavírus. O valor máximo será de R$ 1.045,00;
  • Saque-aniversário: modalidade que entrou em vigor em 2020 e é totalmente opcional. O trabalhar que opta por essa opção pode sacar todos os anos uma fatia do seu FGTS. Entretanto, caso o trabalhador seja demitido sem justa causa, ele não poderá sacar todo o valor do FGTS. Sendo assim, vai receber apenas a multa de 40% e o restante do FGTS ficará parado na conta.

Veja também:

Compartilhe

Comentários