Foragidos da polícia receberam o auxílio emergencial

Lista de 11 criminosos que receberam o auxílio emergencial foi divulgada pela Rede Globo. Além disso, brasileiros que moram fora tiveram acesso ao benefício.

criminosos receberam o auxílio emergencial: notas de dinheiro brasileiro

Investigações estão sendo realizadas e o dinheiro deverá ser devolvido. - Foto: Public Domain Pictures

Neste domingo (31), o programa Fantástico, da Rede Globo, lançou uma matéria sobre novas fraudes do auxílio de R$ 600 do governo. A reportagem trouxe a informação de que 11 criminosos receberam o auxílio emergencial. Esses estão na lista dos 22 mais procurados do Brasil. A descoberta aconteceu após cruzarem os dados dos beneficiários com uma lista de foragidos que foi publicada no site do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O programa conversou com especialistas que acreditam não ter sido realizado um cruzamento das informações cadastrais dos solicitantes com bases de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com investigação da Controladoria-Geral da União (CGU), o benefício foi parar nas mãos de mais de 27 mil foragidos.

Por causa disso, apenas com a primeira parcela do auxílio emergencial paga para esses criminosos, foram gastos R$ 16 milhões dos cofres públicos. Entre os nomes citados na lista principal está William Moscardin, conhecido como “Baixinho”. Ele foi acusado de participar do roubo no Paraguai, em que foram tomados R$ 60 milhões de uma empresa de transporte de valores.

Outro citado foi Leomar de Oliveira Barbosa, braço direito de Fernandinho Beira-Mar. Procurado desde 2018, o criminoso recebeu o auxílio emergencial. De acordo com a reportagem, o governo federal já foi notificado pelo Tribunal de Contas da União e terá 48 horas para se manifestar sobre as novas irregularidades e fraudes do benefício de R$ 600.

Brasileiros que moram fora também conseguiram o auxílio

Outra fraude descoberta foi a de brasileiros que estão atualmente morando em outros países e que também conseguiram a ajuda de custo. O programa entrou em contato com essas pessoas e algumas confirmaram via mensagem que deram entrada na solicitação. Teve até quem já recebeu o dinheiro. Em um chat, uma mulher disse que tem “tanto desconto lá (no Brasil) e nunca fui beneficiada. Eu fiz e deixei na poupança das crianças”.

Enquanto outra brasileira brincou que “já dá pra fazer um churras (churrasco)”. Sabe-se que, até agora, 58 milhões de brasileiros já tiveram seus cadastros aprovados pela Caixa e Dataprev. Mas em nota, o Ministério da Cidadania respondeu que existem “casos em reanálise que estão passando por filtro de checagem” e que, quando identificada a irregularidade, o auxílio emergencial deverá ser devolvido ao governo.

Compartilhe

Comentários