Concurso Senado 2012: FGV anula provas para 3 cargos

157.939 candidatos se inscreveram para disputar as 246 vagas oferecidas. Gabaritos devem sair nesta quarta-feira (14).

O erro na distribuição de provas durante o concurso do Senado, realizado no último domingo (11), obrigou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) a cancelar os exames feitos por candidatos a três cargos, e não a dois, conforme a instituição chegou a anunciar inicialmente.

Em um segundo comunicado à imprensa, divulgado por volta das 20h, a fundação informou que, além dos candidatos às vagas para analista de suporte de sistemas e enfermagem, quem prestou o concurso para analista de sistemas também terá que refazer todas as questões, incluindo a redação. A nova data e os locais serão informados aos inscritos pelo correio.

Além de frustrados, devido ao cancelamento de suas provas, muitos dos quase 10.500 candidatos que pagaram R$ 190 de inscrição para disputar uma das vagas destinadas aos três cargos ficaram indignados por não terem sido informados, ainda durante o exame, do que estava ocorrendo.

Embora o cancelamento das provas tenha sido anunciado à imprensa por volta das 18h de ontem, a informação não chegou ao conhecimento de todos os responsáveis pelos locais de prova. Com isso, muitos candidatos só deixaram a sala depois de terem respondido a todas as questões e feito a redação.

"Ninguém falou nada em nenhum momento sobre anular ou cancelar provas. Eu só soube do cancelamento quando já estava saindo no portão do colégio. E isso porque ouvi outros candidatos comentando, mas ninguém tinha certeza de nada. Estou indignado", disse à Agência Brasil o enfermeiro Elias Araújo Barbosa, 29 anos.

Já eram quase 20h30 quando Barbosa deixou o prédio do Colégio Marista João Paulo II, no Plano Piloto de Brasília (DF) e soube, pela reportagem, que a prova a que havia se submetido tinha sido cancelada. O mesmo ocorreu com seu irmão, também enfermeiro, Eude Aparecido Araújo Barbosa, que viajou de Uberlândia (MG) à capital federal para fazer a prova. Elias disse estar decepcionado, principalmente com a falta de informações.

"A melhor conduta seria [os organizadores] chegarem às salas, explicar a todos o que tinha acontecido e liberar todo mundo. E não deixar que nos desgastássemos à toa, perdessemos mais tempo para, no fim, ficar sabendo que vamos ter que refazer toda a prova", disse Elias.

Também manifestou indignação a enfermeira Viviane Pereira da Cunha, 27 anos. "Por mais que seja compreensível que a empresa não saiba ainda o que vai fazer, ela devia ter informado a todos de sua decisão assim que resolveu cancelar parte das provas. Teríamos saído menos indignados, pois pelo menos não teríamos passado pelo desgaste psicológico de saber que todo o esforço não valeu nada".

Mesmo na Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas (Facitec), em Taguatinga (DF), onde os cadernos de questão de quatro salas foram distribuídos equivocadamente, levando ao cancelamento das provas dos três cargos, os candidatos não foram avisados do problema e muitos só deixaram a sala ao fim do tempo previsto para a realização do exame.

"Muitos colegas meus ainda estão lá dentro, se desgastando com uma prova que já foi cancelada", disse o servidor público Salatiel Robson Barbosa de Oliveira, de 38 anos, ao retornar, por volta das 19h, da 21ª Delegacia de Polícia de Taguatinga, onde vários candidatos prejudicados registraram boletim de ocorrência.

No total, quase 158 mil candidatos de todo o Brasil disputam uma das 246 vagas do Senado, em um dos concursos públicos mais concorrido do país. Além da estabilidade, os salários iniciais entre R$ 13,8 mil e R$ 23,8 mil, dependendo do cargo, são os maiores atrativos. As provas foram aplicadas nesse domingo (11) nas 26 capitais, além do Distrito Federal - durante a manhã para quem disputa uma vaga de técnico legislativo e, à tarde, para os que concorrem aos cargos de analista e consultor.

com informações da Agência Brasil.

------------------------------------------------------------------------------------------

Confira o comunicado divulgado pela Fundação Getúlio Vargas.

COMUNICADO  - Em 11/03/2012

A Fundação Getulio Vargas - FGV informa que foram detectadas inconsistências técnicas (insuficiência de cadernos de provas em algumas salas) verificadas no início da aplicação de provas do concurso público do Senado Federal (Edital 02/2011), apenas para os cargos do período vespertino, a saber:

- Analista Legislativo - Informática Legislativa - Análise de Sistemas e Análise de Suporte de Sistemas;
- Analista Legislativo – Saúde e Assistência Social – Enfermagem.

Em função disso, a FGV e a Comissão do Concurso decidiram pela anulação das provas apenas para estes cargos em todos os locais de aplicação. As provas para estes cargos serão reaplicadas em data a ser informada posteriormente, conforme comunicação que será enviada individualmente aos candidatos inscritos, via Correios.

Fundação Getulio Vargas - FGV

------------------------------------------------------------------------------------------

Gabarito Senado 2012 demais cargos

Os gabaritos oficiais preliminares das Provas Escritas Objetivas de Múltipla Escolha e o padrão de respostas das Provas Escritas Discursivas serão divulgados no endereço eletrônico www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/senado11, na data prevista de 14 de março de 2012.

Concurso Senado 2012

O concurso oferece 246 vagas, das quais 104 são para o cargo de Técnico Legislativo (nível Médio), 133 para Analista Legislativo (nível Superior) e nove para Consultor Legislativo (nível Superior).

Compartilhe