Governo: auxílio emergencial foi essencial para os 30% mais pobres

Ministério da Economia aponta que o auxílio emergencial foi essencial para os 30% mais pobres. Benefício de R$ 600,00 terá cinco parcelas.

auxílio emergencial foi essencial para os 30% mais pobres, cédulas de 50 reais

Estudo demonstra importância do benefício. - Foto: Concursos no Brasil

O Ministério da Economia anunciou que irá divulgar um estudo preliminar que contém os impactos do auxílio emergencial no país até aqui. O levantamento foi desenvolvido pela Secretaria de Política Econômica (SPE). Conforme o governo, o auxílio emergencial foi essencial para os 30% mais pobres da sociedade brasileira.

O estudo aponta que os R$ 600,00 chegaram a representar, em média, 93% de toda a renda dessa fatia da população. Essas pessoas não estão naquilo que é considerado o mercado formal de trabalho. Ou seja, não possuem um emprego com carteira assinada e dependem de empregos informais, atividades autônomas ou conseguem renda mediante MEI.

Com a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), os 30% mais pobres viram grande parte de suas rendas diminuírem ou mesmo serem extintas em pouco tempo. O estudo indica que esses brasileiros foram os mais afetados pelo que está acontecendo no país. Por isso, o auxílio emergencial foi criado.

Para a realização dos estudos, a SPE utilizou dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua COVID-19 (Pnad-Covid19), que é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ipea reforça dados do estudo

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou na semana passada um levantamento que, de certa forma, reforça o que é apontado pelo governo. Nele, o Ipea afirma que cerca de 3,5 milhões de domicílios têm o auxílio emergencial como única fonte de renda durante a pandemia de coronavírus.

Estudos como o do Ipea, do IBGE e o do Ministério da Economia ajudam a reforçar a necessidade de diálogo no governo para se saber o que fazer após o fim do auxílio emergencial. O benefício estava programado, inicialmente, para ter três parcelas de R$ 600,00, mas recentemente foram anunciadas mais duas.

Eventualmente, o auxílio chegará ao fim e nem todos terão uma fonte de renda como era antes da pandemia. Muitas discussões políticas ocorrerão na política e na sociedade sobre o tema.

Veja também:

Carlos Rocha
Redator
Jornalista formado (UFG), atualmente redator no site Concursos no Brasil. Foi roteirista do Canal Fatos Desconhecidos (YouTube) por um ano e meio. Produziu conteúdo de podcast para o Deezer. Fez parte da Rádio Universitária (870AM) por três anos e meio como apresentador no Programa Fanático e como repórter, narrador e comentarista da Equipe Doutores da Bola. Fã de futebol, NFL e ouvinte de podcast.

Compartilhe

Especial Auxílio Emergencial

Veja mais »