Governo de Roraima cria mais de 200 cargos para realização de concurso

O Governador do Estado de Roraima cria mais de 200 cargos para realização de concurso público.

Para garantir a contratação de médicos e dentistas por meio de concurso público, o governador José de Anchieta sancionou, na última sexta-feira (14), a Lei que institui a Gratificação de Atividade Médica (GAM) e que cria cargos de cirurgião dentista em 16 especialidades. Também foram criados cargos de nível médio para auxiliar e técnico em saúde.

Os dentistas serão contratados para atuar em hospitais da rede estadual da capital, além do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que funcionará na Policlínica Cosme e Silva (PCS). Os vencimentos dos cirurgiões são R$ 3.214,70. O valor pago aos auxiliares é de R$ 1.163,03 e de R$ 1.210,03 para os técnicos em saúde.

Há três áreas de auxiliares com as seguintes quantidades de vagas: prótese dentária (3), saúde bucal (80) e anatomia e necropsia (12). Para técnicos em saúde bucal, são 50 vagas e duas para técnico em prótese dentária. Para os cargos de dentista, o Poder Executivo fixará a jornada de trabalho de 4 horas por dia, com vencimentos proporcionais à jornada de 40 horas semanais.

O Centro vai oferecer serviços com assistência odontológica em diagnóstico oral, como endodontia (tratamento de canal), periodontia (doenças de gengiva e tecidos de suporte do dente); estomatologia, radiologia odontológica, cirurgia oral menor (remoção de dentes latentes e lesões) e atendimento a pacientes portadores de necessidades especiais.

Após a implantação do CEO, serão disponibilizados, ainda, os serviços de odontogeriatria e disfunção temporo-mandibular no Hospital Coronel Mota (HCM) e Patologia Bucal no Laboratório de Patologia no Estado de Roraima (LAPERR).

Especialidades – Ao todo, são 71 cargos de cirurgiões divididos nas seguintes especialidades: buco-maxilo facial, pacientes especiais, endodontia, odontopediatria, prótese dentária, odontogeriatria, odontologia do trabalho, disfunção temporo-mandibular e dor-oro-facial, patologia bucal, periondontia, ortodontia, estomatologia, radiologia, ortopedia funcional maxilar, saúde coletiva e dentística.

A Lei instituiu, ainda, a Gratificação Permanente de Atividade Médica (GAM) no percentual de 150% sobre o vencimento básico, para os cargos efetivos de médico em regime de 40h e 20h semanais. De acordo com o secretário estadual de Saúde (Sesau), Leocádio Vasconcelos, a gratificação só fez estender um benefício criado pela Lei 598, de 11 de junho de 2007, que instituiu os regimes de Dedicação Exclusiva (DE), com acréscimo de 150% do valor do vencimento básico.

Com a aprovação da GAM, o estado incentiva a participação de médicos a ingressarem no serviço público, por meio do próximo concurso, previsto para o próximo ano. “Dessa forma, o estado diminui as diferenças entre as remunerações dos profissionais e, garante o maior número de inscritos no concurso”, afirmou.

Fonte: Portal do governo de Roraima

Compartilhe