Governo do ES nomeia 63 novos escrivães

O Governo do Espírito Santo publicou a nomeação de 63 escrivães, que faz parte do projeto de reestruturação da Polícia Civil.

O Governo do Espírito Santo publicou, nesta terça-feira (10), a nomeação de 63 escrivães, que faz parte do projeto de reestruturação da Polícia Civil. A relação dos novos policiais foi publicada no Diário Oficial do Espírito Santo e está disponível também no endereço eletrônico www.dio.es.gov.br. O salário inicial é de R$ 3.537,37.

O edital previa 60 vagas para o cargo, no entanto, o Governo do Estado nomeou todos os 123 candidatos aprovados nas seis etapas do concurso.  Há uma semana, os primeiros 60 colocados foram nomeados pelo governador, Renato Casagrande. Os futuros escrivães disputam as vagas com 2.800 inscritos no concurso, representando quase 47 candidatos por vaga.

As nomeações dos 63 candidatos foi possível devido à ampliação do quadro organizacional da Polícia Civil, publicada nesta segunda-feira (09) no Diário Oficial do Espírito Santo. O projeto do aumento no número de vagas para os diversos cargos da corporação foi enviado pelo governador Renato Casagrande à Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales).

Após a nomeação, os candidatos terão o prazo de 30 dias para tomar posse. Para isso eles devem providenciar documentos pessoais, exames médicos e se submeterem à perícia médica do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Espírito Santo (IPAJM). O agendamento da perícia é feito por meio do telefone 0800 2836640.

Além dos exames médicos, o candidato deverá apresentar, no dia da perícia, a Guia de Inspeção Médica – GIM, que ele vai retirar na Central de Atendimento, localizada na Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Depois de analisar os exames do candidato, o médico do IPAJM emitirá um laudo comprovando sua aptidão. De posse do laudo e da cópia de todos os documentos, o candidato deverá comparecer à Subgerência de Ingresso, Movimentação e Frequência (Submif) para tomar posse do cargo.

Após a posse, os novos policiais passarão por um curso de formação, com duração aproximada de dois meses, na Academia de Polícia (Acadepol). De acordo com o diretor da Acadepol, Heli Schimittel, a previsão é que o curso de formação comece na segunda semana de maio.

Para o chefe de Polícia, Joel Lyrio, os novos escrivães vão ajudar na recomposição do efetivo da Polícia Civil. “Vamos reforçar o atendimento nas delegacias”, disse Joel Lyrio.

Os investimentos na reestruturação do quadro de servidores das polícias fazem parte do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, do Governo do Espírito Santo.

O Concurso

O edital do concurso foi publicado em outubro de 2010 e as provas objetivas e discursivas foram aplicadas no dia 23 de janeiro de 2011. Foram oferecidas 192 vagas, entre elas, 169 para cargos de nível superior e 23 para nível médio. 39 delas disponibilizadas para o cargo de delegado de polícia substituto, 60 para escrivão, 20 para perito criminal, seis para perito criminal especial, 40 para perito papiloscópico, duas para perito em telecomunicação e duas para médico legista. As outras 23 vagas para o cargo de auxiliar de perícia médica.

Inscreveram-se para o concurso 26.441 candidatos, sendo 137,71 por vaga. Além da prova objetiva com 50 questões de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos e a redação, os candidatos foram submetidos à prova de aptidão física, exames médicos e avaliação psicológica, avaliação de títulos, investigação social e criminal. No caso dos escrivães, eles ainda tiveram que fazer uma prova prática de digitação.

Serviço:
Relação de Documentos para a posse:
a) Cópia do Diploma ou Declaração acompanhada do Histórico Escolar – Formação: Direito;
b) Cópia do CPF;
c) Cópia do RG;
d) Cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social das páginas com o nº da carteira, qualificação civil, onde registra o primeiro emprego (mesmo se estiver em branco);
e) Cópia do Certificado de Reservista ou Comprovante de Quitação com o Serviço Militar (para o sexo masculino);
f) Cópia do Título de Eleitor, e Certidão de Quitação Eleitoral emitida pelo TSE (também emitida pela internet);
g) Cópia do nº do PIS/PASEP (se cadastrado);
h) Cópia de Certidão de Nascimento, Casamento ou União estável;
i) Qualquer documento que identifique o n° de sua conta bancária no Banestes (caso tenha);
j) Comprovante de Residência ou Declaração de Residência fornecida pela CAS/Seger;
k) Formulário preenchido e assinado de Dados Cadastrais, fornecido pela Central de Atendimento ao Servidor – CAS /Seger;
l) Formulário preenchido e assinado de Declaração de Bens, fornecido pela Central de Atendimento – CAS/ Seger.

O candidato, no ato da posse, deverá apresentar a documentação relacionada, sendo cópias simples acompanhadas do documento original, facultando-se a apresentação de cópias autenticadas em cartório, caso em que não será exigida a apresentação da documentação original.

Relação de Exames médicos para a posse:
A obtenção do laudo médico depende da realização dos exames relacionados: hemograma completo, VDRL, urina, fezes, raio X do Tórax (com laudo),eletrocardiograma com laudo (candidato acima de 35 anos), laudo odontológico, laudo ortopédico (LER Ocupacional),laudo oftalmológico, laudo psiquiátrico, laudo dermatológico e laudo otorrinolaringológico.

No laudo dos exames deverá constar carimbo do médico contendo a especialidade do emitente, e o número do registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Endereço:
Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores Públicos do Estado do Espírito Santo (IPAJM) - Rua Desembargador José Batalha, nº 121, Consolação, Vitória/ES.
Seger- Av. Governador Bley, nº 236, Ed. Fábio Rusch, Centro, Vitória/ES, no horário de 09 às 18h, de segunda a sexta-feira.
Submif - Ed. Fábio Rusch, 3º andar, ala Mar.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Polícia Civil

Compartilhe