Governo não vai abrir prazo para inscrição no auxílio emergencial 2021

Nova inscrição para o auxílio emergencial 2021 não será aceita pelo governo brasileiro. A ideia é de filtrar a lista com base nos cadastros antigos. Saiba mais.

Conforme informações preliminares, a inscrição para o novo auxílio emergencial de 2021 vai ser obtida automaticamente, com base nos cadastros do ano passado. O governo federal, dessa maneira, não pretende abrir prazo para novos cadastros de cidadãos que passaram a precisar das parcelas. Será feita uma espécie de triagem por meio dos bancos de dados do Ministério da Cidadania, levando em consideração os critérios de renda e hipossuficiência financeira.

Em 2020, quem não estivesse cadastrado no CadÚnico teria que realizar a solicitação pelo site da Caixa Econômica Federal. Esse procedimento, no entanto, não será mais necessário para a nova rodada do auxílio emergencial. De acordo com o Jornal Folha de S. Paulo, a retomada do programa deverá garantir pagamentos para cerca de 40 milhões de brasileiros.

Governo não aceitará nova inscrição para o auxílio emergencial de 2021

Com base em apurações feitas pelo Jornal Folha de S. Paulo, a equipe do presidente Jair Bolsonaro prevê a necessidade de filtrar a lista de beneficiários. O propósito é de que as novas parcelas sejam disponibilizadas apenas para quem mais precise, no sentido de manter o controle nos custos e não extrapolar o orçamento de R$ 44 bilhões.

Dessa maneira, o governo não deverá abrir prazo para novos cadastros no auxílio emergencial de 2021. O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que a prorrogação do programa deverá contar com parcelas médias de R$ 250. No entanto, os pagamentos poderão variar conforme as composições familiares dos beneficiários. A meta inicial é de transferir quatro cotas até o mês de junho de 2021.

"Esse é um valor médio [R$ 250], porque, se for uma família monoparental, dirigida por uma mulher, aí já é R$ 375. Se tiver um homem sozinho, já é R$ 175. Se for o casal, os dois, aí já são R$ 250. Isso é o Ministério da Cidadania, nós só fornecemos os parâmetros básicos, mas a decisão da amplitude é com o Ministério da Cidadania", afirmou o ministro na última segunda-feira, dia 08 de março.

Como consultar saldo do auxílio emergencial?

Como o governo provavelmente não vai liberar novos cadastros, os beneficiários apenas poderão consultar os saldos de pagamentos. A Dataprev criou uma página específica para realizar o procedimento. Ela funciona desde março de 2020, quando o auxílio emergencial foi devidamente sancionado pelo chefe do Executivo.

Confira como verificar o saldo do auxílio emergencial:

  1. Acesse a página da Dataprev para realizar a consulta;
  2. Informe os dados solicitados, como dígitos do CPF, nome completo do beneficiário, data de nascimento e nome da mãe;
  3. Após inserir todos os dados, clique em “Enviar” e espere a página carregar por completo. Por meio dela, será possível conferir o saldo do auxílio emergencial. O mesmo procedimento poderá ser efetuado para a consulta das novas parcelas de 2021.

Além de conferir pelo site da Dataprev, os beneficiários também podem verificar o saldo por meio do aplicativo Caixa Tem (Android e iOS). O seu sistema funciona como uma espécie de conversa pelo WhatsApp, contendo funcionalidades intuitivas. Pelo app da instituição bancária, é possível realizar pagamentos e efetuar transferências para outras contas.

Compartilhe

Especial Concurso BB

Veja mais »